Resenha || Cara de um, focinho do outro | Marcos Fernandes | Butterfly


Cara de um, focinho do outro

Marcos Fernandes

Editora: Butterfly
Número de Páginas: 192
Edição: 2016
Avaliação: ★★★★
* Livro cedido em parceria com a editora
Sinopse: Quem nunca teve um animal de estimação e compartilhou com ele os momentos mais incríveis de sua vida? Um segredo, uma alegria... E até uma dor? Pois é sobre essa relação amorosa entre os tutores e seus animais de estimação que trata este livro. Uma relação antiga, mas que em momento algum da história da humanidade foi tão intensa. Muitos dizem que o animal é o espelho de seu tutor. Mas o que faz com que essa relação seja tão forte? Existe alguma energia que os une? O que a ciência fala sobre essa união? “A fidelidade que os animais dispensam a seus tutores humanos é indescritível, pois resgatam a pessoa das regiões mais sombrias de seus problemas e angústias, motivando a vida a seguir seu curso novamente”, explica o autor, que também é veterinário e psicanalista. Descubra mais sobre essa relação de amor e fidelidade que ultrapassa o tempo e a razão. Você vai se surpreender.
'Cara de um, focinho de outro' foi uma leitura diferente e divertida, apesar de trabalhar com uma temática séria, a relação entre os animais e seus tutores. O livro nos dá uma visão mais ampla de como tratar os animais, em especifico cães e gatos, não lhes colocando tantas expectativas, pois de certa forma afeta até mesmo no instinto o animal.
"A teoria dos campos morfogenéticos pode explicar como se transmite a "influência" do passado familiar para descendente." 
Outro grande questionamento trazido nesse livro é a humanização desses animais. De certa forma eles participam na reabilitação de pacientes com determinadas doenças, de modo que estimulam e conduzem as pessoas a encontrar até mesmo a cura para os problemas. Marcos também coloca a importância de ver o animal como membro da família, mas não devemos ter altas expectativas, pois como membro ele tem seu lugar e sua função. Cada capítulo retrata um aspecto especifico do quanto é importante pensar duas vezes antes de se ter um animal de estimação.

Em um dos capítulos, o autor fala de que o animal se adapta a rotina do seu tutor e, por isso, se torna importante pensar em que tipo de animal é ideal a seu tutor. Além da seriedade, há capítulos divertidos sobre a semelhança entre o animal e o 'dono' e, que muitas vezes, nos deixa surpresos por tanta semelhança.

Resenha || A Garota do Calendário #3 - Março | Audrey Carlan | Verus

A Garota do Calendário - Março

Março - A Garota do Calendário #3

Audrey Carlan

Título original: Calendar Girl - March
Gênero: Romance, Hot
Editora: Verus
Número de Páginas: 144
Edição: 2016
Avaliação: ★★★
Sinopse: Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Mia vai passar o mês de março em Chicago com o empresário Anthony Fasano, que a contrata para fingir ser noiva dele. A princípio Mia não entende por que um homem tão lindo e másculo precisa de uma falsa noiva.
*Leitura recomendada para maiores de 18 anos.

Mia Sauders está em seu terceiro mês no novo trabalho. Para pagar a enorme dívida de seu pai ela começou a trabalhar na empresa de sua tia como acompanhante de luxo. No primeiro mês ela conhece Wes, um diretor de cinema por quem se apaixona; no segundo ela conhece o artista francês Alec Dubois, com quem passa um mês muito quente e cheio de descobertas.

Em Março nossa protagonista irá conhecer o empresário italiano Anthony Fasano em Chicago. Ele precisa que ela finja ser sua noiva durante o mês para acalmar sua mãe, que sonha com um neto. Mia fica intrigada com os motivos que levaram aquele deus grego a contratá-la, mas assim que descobre a verdade fará de tudo para ajudar o novo amigo.

Nesse meio tempo ela irá refletir mais sobre sua relação com Wes e seus sentimentos, e, vou adiantar, ele aparece neste volume!
"— Eu nunca vou deixar você esquecer o que pode ter. O que está te esperando."

Review || The Flash


Olá, leitores e leitoras, tudo bem com vocês?
A review de hoje é da série americana  criada em 2014 por Greg Berlanti, Andrew Kreisberg e Geoff Johns. Baseada no personagem da DC Comics Barry Allen ou Flash. A história se passa em um universo fictício, assim como Arrow e SuperGirl. Com duas temporadas concluídas e a terceira já confirmada para o final de 2016, The Flash conta a história de mais um super-herói dos famosos HQ's.

O elenco principal é formado por:
Grant Gustin como Barry Allen | Flash
Candice Patton como Iris West
Danielle Panabaker como Caitilin Snow
Carlos Valdes como Cisco Ramon
Tom Cavanagh como Harrison Wells
Jesse L. Martin como Joe West



Resenha || A história secreta da criatividade | Kevin Ashton | Sextante


A história secreta da criatividade

Kevin Ashton

Título original: How to fly a horse
Gênero: Criatividade | História
Editora: Sextante
Número de Páginas: 288
Edição: 2016
Avaliação: ★★★★
* Livro cedido em parceria com a editora
Sinopse: Ao desvendar os mistérios da invenção, Kevin Ashton mostra que a criatividade é mais o resultado de pequenos passos do que de saltos extraordinários. Com histórias fascinantes, estudos desafiadores e texto brilhante, este livro é imperdível.” – Adam Grant, autor de Dar e receber. Quando pensamos nos grandes inventores e gênios criativos, muitas vezes temos a impressão de que seus feitos são resultado de um momento de inspiração. Imaginamos que Mozart ouvia suas composições inteiras na mente antes de escrevê-las, que Einstein desenvolveu a Teoria da Relatividade durante uma conversa informal e que Kandinsky pintava suas obras numa única tarde. Mas, na verdade, a criação está longe de depender da sorte, da simples inspiração ou de algum dom especial. Em A história secreta da criatividade, o professor do MIT, Kevin Ashton, mostra que o processo criativo é lento, complexo, espinhoso e repleto de falhas, frustrações e recomeços. Por meio de histórias reais e inspiradoras – como a do menino de 12 anos que fez a produção mundial de baunilha crescer no século XIX, da mulher que realizou as primeiras descobertas sobre o DNA e dos irmãos Wright dominando a arte de voar – Ashton explora algumas das grandes invenções da humanidade para revelar a surpreendente verdade por trás de sua concepção. Ao analisar a trajetória de grandes nomes das ciências, das artes e dos negócios, o autor mostra que a capacidade criativa é inerente ao ser humano. O que faz com que alguns deles se destaquem, no entanto, é um misto de perseverança, trabalho duro e dedicação. De Arquimedes à Apple, dos Muppets à latinha de Coca-Cola, este livro é uma apaixonante investigação sobre o surgimento das ideias – e mostra que todos nós somos capazes de colocá-las em prática.
"Cada capítulo conta a história verdadeira de uma pessoa criativa; cada história vem de um lugar, um tempo e um campo de criação diferente e enfatiza uma ideia importante sobre criatividade. Existem narrativas dentro das narrativas e abordagens de ciência, história e filosofia." 

O livro de hoje é cheio de cores. Não, não tem relação nenhuma com a arte terapia, mas sim com a criatividade. Este é um tema divertido, mas que ao mesmo tempo as ideias divergem. Afinal, a criatividade é algo inerente ao ser humano? Seria ela um dom? Ou uma construção? É bem complexo responder a essas perguntas, ou definir o que seria criatividade. Sem dúvida é uma das minhas ferramentas de trabalho, mas preciso reciclar para ter sempre ideias inovadoras. Por exemplo, para escrever precisamos sim de muita criatividade, afinal é por meio dela que os autores do mundo inteiro criam e recriam as melhores narrativas.

Acreditem! Quando iniciei a universidade há alguns anos atrás, uma das minhas maiores dificuldades era usar a criatividade para escrever artigos, crônicas e poesias exigidas no curso de letras. Comprei vários livros de autoajuda e eu lembro bem que alguns vinham até como formulas prontas de como desenvolver a criatividade. Como assim?

Resenha || Um Mais Um | Jojo Moyes | Editora Intrínseca


Um mais um

Jojo Moyes

Gênero: Romance
Editora: Intrínseca
Número de Páginas: 320
Edição: 2016
Avaliação: ★★★★
Sinopse: Há dez anos, Jess Thomas ficou grávida e largou a escola para se casar com Marty. Dois anos atrás, Marty saiu de casa e nunca mais voltou. Fazendo faxinas de manhã e trabalhando como garçonete em um pub à noite, Jess mal ganha o suficiente para sustentar a filha Tanzie e o enteado Nicky, que ela cria há oito anos. Jess está muito preocupada com o sensível Nicky, um adolescente gótico e mal-humorado que vive apanhando dos colegas. Já Tanzie, o pequeno gênio da matemática, tem outro problema: ela acabou de receber uma generosa bolsa de estudos em uma escola particular, mas Jess não tem condições de pagar a diferença. Sua única esperança é que a menina vença uma Olimpíada de Matemática que será disputada na Escócia. Mas como eles farão para chegar lá? Enquanto isso, um dos clientes de faxina de Jess, o gênio da computação Ed Nicholls, decide se refugiar em sua casa de praia por causa de uma denúncia de práticas ilegais envolvendo sua empresa. Entre ele e Jess ocorre o que pode ser chamado de ódio à primeira vista. Mas quando Ed fica bêbado no pub em que Jess trabalha, ela faz questão de deixá-lo em casa, em segurança. Em parte agradecido, mas principalmente para escapar da pressão dos advogados, da ex-mulher e da irmã — que insiste em que ele vá visitar o pai doente —, Ed oferece uma carona a Jess, os filhos e o enorme cão da família até a cidade onde acontecerá o torneio. Começa então uma viagem repleta de enjoos, comida ruim e engarrafamentos. A situação perfeita para o início de uma história de amor entre uma mãe solteira falida e um geek milionário.
"Essa é a história de uma família desajustada. Uma garotinha que era meio nerd e gostava mais de matemática do que de maquiagem. E de um garoto que gostava de maquiagem e não se encaixava em nenhuma tribo". 
Quem conhece a escrita de Jojo Moyes sabe que ela consegue nos emocionar de maneira única, e em Um Mais Um não foi diferente. Nesse livro ela conseguiu reunir Drama e Humor e ainda uma boa dose de Romance.  Vem comigo conhecer um pouco mais...

Em Um Mais Um somos apresentados a Jess, uma jovem faxineira de 27 anos que teve de encarar a maternidade muito cedo para criar a filha Tanzie.