ANIVERSÁRIO DE AUGUSTO DOS ANJOS

Aniversário de Augusto dos Anjos. Primeiro poeta moderno em nosso país. Augusto publicou seu livro de poemas modernos "Eu" em 1912, dez anos antes da Semana de Arte Moderna de SP. Augusto dos Anjos - como Lima Barreto - são modernos pelas suas obras, embora anteriores ao movimento modernista de São Paulo. Chamar o paraibano Augusto dos Anjos de "pré-modernista" é desconhecer tanto o conceito estético de modernidade como a verdadeira trajetória da poesia brasileira.




VERSOS ÍNTIMOS 
Vês?! Ninguém assistiu ao formidável
Enterro da tua última quimera.
Somente a Ingratidão - esta pantera -
Foi tua companheira inseparável!

Acostuma-te à lama que te espera!
O Homem, que, nesta terra miserável,
Mora, entre feras, sente inevitável
Necessidade de também ser fera.

Toma um fósforo. Acende teu cigarro!
O beijo, amigo, é a véspera do escarro,
A mão que afaga é a mesma que apedreja.

Se a alguém causa inda pena a tua chaga,
Apedreja essa mão vil que te afaga,
Escarra nessa boca que te beija!

0 comentários:

Postar um comentário