O relativo"fracasso" da Flip por Lucila Nogueira

A Flip deste ano em Paraty contou com menos 5.000 pessoas. De acordo com a organização do evento, esta edição da festa recebeu entre 15 e 20.000 pessoas, contra as 25.000 de 2009.

Especula-se a causa do relativo fracasso. Uns acredita que tem haver com a data escolhida, outros vêem de forma positiva a redução do publico, pois ideia é "manter a Flip em dimensões em que seja possível andar de forma prazerosa em Paraty, cruzando com escritores convidados para a festa."

Vejam o que a escritora Lucila Nogueira (leia mais sobre Lucila aqui) fala, no Twitter, a respeito do assunto.
Perguntam-me : o que faz o sucesso de uma Festa Literária ? less than 5 seconds ago via web

Pode parecer incrível, mas a data do evento tem que ser muito bem planejada, pois é fundamental 
 
A Flip sempre ocorreu no mês de julho, quando muitos estão de férias, não sei porque este ano preferiram agosto  




As homenagens não podem ser muito chapa branca pois assustam, deve-se equilibrar o déjà-vu com o inusitado que desperta a curiosidade

porque a literatura vive na atmosfera da surpresa e do desconhecido ela é a nova emoção que buscam os nossos sentidos

de modo que considero a data escolhida pela Flip este ano um dos fatores responsáveis pelo esvaziamento do público de que todos se queixam

muito escritores que iam todos os anos se recusaram a comparecer neste 2010 inaugurado por um ex-presidente da República

e com uma programação repleta de sociólogos a discutir a obra do tão saudoso antropólogo pernambucano 

no entanto havia convidados tão importantes como Terry Eagleton e Isabel Allende que não foram bem aproveitados em sua vinda ao nosso país 

e outros brasileiros tão bons como Moacyr Scliar que não tiveram a devida visibilidade até por ter ideologia contrária à do homenageado 
 
pela técnica de evento literário a homenagem cativa quando se trata de um escritor vivo  

os mortos constituem efemérides e são assinalados quando em datas redondas de nascimento ou encantamento ou celebração de alguma obra 

O profissional da área de letras tem bem demarcadas essas noções técnicas e sabe que não pode fazer muitas concessões sob pena de fracasso
 
ao mesmo tempo na condução de uma festa literária há que haver um entusiasmo no sentido grego, uma alegria contagiante entre iguais 
 
uma vontade coletiva de que tudo dê certo um vestir a camisa completamente uma paixão aguda pelo que se faz uma loucura jamais absurda 

um estar em casa em plena rua uma intimidade que se entrega nas mesas e nos encontros fora das tendas que dão o gosto tão especial ao evento 

gosto muito da Flip mas desejo que no próximo ano tenha um programa menos chapa branca e dê espaço aos escritores jovens como vinha fazendo.