[Junipampa] Ciência sem Fronteiras - Inovação e tecnologia

Criado em 26 julho de 2011, o programa Ciência Sem Fronteiras (CsF) visa a promoção de desenvolvimento tecnológico e científico por meio do intercâmbio de estudantes e pesquisadores de instituições estrangeiras de alto nível. As áreas prioritárias em que são concedidas bolsas estão relacionadas às ciências exatas e biológicas.
O programa foi lançado pelo Governo Federal em 2012, sob a coordenação do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Ensino Superior (CAPES). O objetivo é aprimorar o conhecimento científico por meio do intercâmbio com instituições que possuam sistemas educacionais competitivos nos campos da tecnologia e inovação, além de promover a inserção internacional das instituições brasileiras pela abertura de oportunidades semelhantes para cientistas e estudantes estrangeiros.

As áreas contempladas pelo programa são:

• Engenharias e demais áreas tecnológicas;
• Ciências Exatas e da Terra;
• Biologia, Ciências Biomédicas e da Saúde;
• Computação e Tecnologias da Informação;
• Tecnologia Aeroespacial;
• Fármacos;
• Produção Agrícola Sustentável;
• Petróleo, Gás e Carvão Mineral;
• Energias Renováveis;
• Tecnologia Mineral;
• Biotecnologia;
• Nanotecnologia e Novos Materiais;
• Tecnologias de Prevenção e Mitigação de Desastres Naturais;
• Biodiversidade e Bioprospecção;
• Ciências do Mar;
• Indústria Criativa (voltada a produtos e processos para desenvolvimento tecnológico e inovação);
• Novas Tecnologias de Engenharia Construtiva;
• Formação de Tecnólogos.

Com pouco mais de um ano de existência, o programa Ciência Sem Fronteiras já ofertou 17.702 bolsas para alunos brasileiros de graduação e pós-graduação estudarem no exterior. A meta é chegar a 101 mil estudantes no exterior até 2015.


Podem participar alunos da graduação e de pós-graduação que estejam em cursos dessas áreas prioritárias em instituições de ensino superior que aderiram ao programa e pesquisadores.

O brasileiro que vai para o exterior tem as opções de fazer doutorado-sanduíche (meta de 24.600 bolsas); doutorado pleno (9.790 bolsas); pós-doutorado (11.560 bolsas); graduação-sanduíche (27.100 bolsas); treinamento de especialista no exterior em empresa (700 bolsas). A bolsa para graduação-sanduíche, por exemplo, é de US$ 870. Em euro, é de € 870 e, em libras, de £870. Já o auxílio-moradia é de US$1.320 (mesmo valor em euros e em libras). Ainda há verbas para a compra de material didático e de seguro saúde.

Para concorrer a bolsa, o aluno tem de ter concluído 20% do currículo previsto para seu curso, além de possuir um bom aproveitamento universitário e ótimo potencial acadêmico. Existem também outras exigências, como exame de proficiência na língua estrangeira do país onde o candidato pretende estudar. Os estudantes com trabalhos de iniciação científica e premiados em Olimpíadas de Matemática ou Ciências, Feiras Científicas e atividades semelhantes têm preferência. O bom desempenho no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), com o mínimo de 600 pontos, também será levado em conta na seleção.

Já foram fechadas parcerias com vários países, tais como: Alemanha, Austrália, Bélgica, Canadá, Coreia, Espanha, Estados Unidos, França, Holanda, Itália, Portugal e Reino Unido. As inscrições são feitas separadamente, para cada instituição, à medida que são abertos os processos de seleção. Alunos de graduação também podem se inscrever com o coordenador do Ciência sem Fronteira em sua instituição de ensino, sendo que a primeira seleção é feita dentro da própria universidade do aluno e logo após, pelo programa.


Na Universidade Federal do Pampa - UNIPAMPA, Campus Bagé existem vários alunos que estão realizando intercâmbio pelo "Ciências Sem Fronteiras" em países diferentes. O JUNIPAMPA conversou com dois destes alunos, ambos do curso de Engenharia Química: Jean Carlos Wohlenberg, que está residindo em Adelaide, Austrália, e Luiza Lima, que reside em Coimbra, Portugal.

Leia a matéria completa em: Junipampa


0 comentários:

Postar um comentário