[Resenha] Para onde ela foi

para-onde-ela-foi-capa
“Uma imagem de Mia aparece diante de meus olhos. Dezessete anos, aqueles olhos escuros cheios de amor, intensidade, medo, música, sexo, mágica, dor. Suas mãos congeladas. Minhas próprias mãos congelados agora, agarrando um copo de água gelada.” [p.20]
Gayle Forman

Vamos falar um pouco do Livro Para onde ela foi de Gayle Forman, (Novo Conceito), continuação de Se eu ficar. Você já deve ter lido. Ou já deve ter assistido ao filme. Se você quiser pode ler a resenha aqui.

Em Para onde ela foi ficamos sabendo o que ocorreu com Mia. A autora ambienta a narrativa em Nova York, três anos depois do terrível acidente que vitimou a família de Mia. Será que Mia decidiu ficar?

Adam agora é um astro do rock. Sua banda, Shooting Star, tem vários prêmios. Eles viajam pelo mundo, em grandes apresentações. Eles são um tipo de One Direction (risos). 

Ao longo da narrativa vemos como ele está lidando com a fama e com as perdas. Também ficamos sabendo o que ocorreu com a melhor amiga de Mia. Há ainda referências aos avós e aos melhores amigos dos pais de Mia.

O que me frustrou em Se eu ficar, agora foi o que mais me agradou em Para onde ela foi. Explico. Quando li Se eu ficar não consegui me conectar com o romance entre Adam e Mia. Na resenha eu disse: Na verdade, não senti nenhuma empatia pelo namorado maravilho. Se o tal do Adam não estivesse no livro eu nem iria sentir falta.

Pois é, eu acho que o mais interessante no primeiro livro é o amor entre os membros da família. Mia tem pais, irmão e avós adoráveis.

Agora lendo Para onde ela foi, a parte romântica me agradou muito. Ou melhor, a dor do amor e todos os sentimentos e transtornos psicológicos trazidos por ela.

Adam me pareceu mais humano. Sim, ele é um garoto um tanto quanto mimado, roqueiro rebelde, mas sentimos que ele é uma pessoa real. Adam tem surtos de irritação, estourando quase sempre, mas sabemos que nunca é fácil lidar com perdas.

Outra questão que me agradou muito foi a escolha formal.  O romance é escrito em primeira pessoa, voz de Adam, mas a autora aproveita para inserir, ao longo da narrativa, um tipo de monólogo interior, que nos aproxima ainda mais de Adam. 

Você me pergunta como é isso? Bom, Adam está lá narrando, de repente ele fala com ele mesmo, em pensamento. E isso só colabora para mostrar o quanto de Adam está perturbado.

Outro ponto muito interessante do livro são as referências musicais, como, por exemplo, Morrison, Cobain, Joplin, Hendrix. Mas tem umas que tive que ir pesquisar no Google, a titulo de curiosidade

O livro tem vinte e três capítulos, no inicio de cada um tem um trecho das músicas da banda de Adam. As músicas foram escritas por Adam e expressão seus sentimentos em relação a Mia. 

Se você gosta de leituras mais densas, quem aborde outras questões além do romance entre os protagonistas, fique longe de Para onde ela foi.

Por fim, quero convidar a todos para participar do sorteio desse livro, Para onde ela foi, que faz parte de um dos kits oferecidos no Sorteio de Natal. Tem vários sorteios rolando (barra lateral).

0 comentários:

Postar um comentário