[Resenha] Vingança Mortal

Em fevereiro eu apresentei a parceria com Raquel Machado, autora do livro Vingança Mortal.  Hoje venho trazer minhas considerações sobre o livro.

vingança_mortal_02


Sinopse:
Ao receber uma ligação sobre a morte de sua melhor amiga, Brenda volta a sua cidade natal, Lajeado Grande. Lá ela vai ao velório de Nicole, onde encontra seu rosto marcado por facas. Uma dúvida surge: será que realmente foi um acidente como todos falam? Ao voltar para casa algumas pistas aparecem, e Brenda fica obstinada a investigar a morte de Nicole. Ela decide então voltar as suas raízes. Porém, o tempo parece ter mudado muitas coisas, inclusive as pessoas que ela imaginava conhecer. Envolvida em uma rede de intrigas, dinheiro, drogas e traição, ela se vê prestes a montar um quebra-cabeça, onde cada peça parece se encaixar com extrema exatidão. E a solução para esse mistério, pode revelar um segredo escondido há muito tempo. !

O livro trata-se de um enredo de suspense/policial. A partir da perspectiva de Brenda, a protagonista, ficamos conhecendo os fatos, tantos os do passado quanto os do presente.

Brenda e o marido, Alan, moram em Caxias do Sul e estão afastados dos amigos da adolescência desde que se mudaram de Lajeado Grande, cidade natal de ambos.

Depois de anos longe dos amigos, Brenda recebe uma ligação falando que sua melhor amiga, Nicole, morreu em um acidente de carro.

Brenda volta a Lajeado Grande para o velório de Nicole, mas se depara com um mistério: será que foi um acidente mesmo? Como um acidente pode deixar marcas como se fosse de faca? Além disso, o marido de Brenda parece está envolvido. 

Brenda fica obstinada a investigar a morte de Nicole, mesmo com Alan pedindo para ela esquecer essa história e nunca mais voltar a Lajeado Grande.

Tudo acontece muito rápido. Não há enrolação. Brenda relata como foi que todos se conheceram, ainda no colégio - Ricardo e Elenor; Luis e Alice; Cristian e Nicole; Ela e Alan - numa narrativa gostosa de se ler.

Os velhos amigos de adolescência estão todos em envolvidos em intrigas, dinheiro, drogas, traição e morte. Brenda precisa resolver logo o quebra-cabeça. Será que ela se tornará a próxima vitima?


Minhas considerações:
Vou pontuar duas questões. Uma tem a ver com o tempo da historia e que eu acho que poderia ter sido melhor trabalhada. E a outra tem a ver com o tema, que, para mim, resume o livro - ação e reação, que me agradou muito.

A narrativa de Vingança Mortal se desenvolve em 117 páginas. As ações são rápidas, como já citei antes. Devo pontuar que eu não esperava que tudo acontecesse assim, tão rápido.

Explico: No dia do velório, Brenda encontra o viúvo, Cristian, que  não perece está em processo de luto. E esse fato não é trabalho na narrativa. Para mim é muito suspeito - um marido/viúvo que não está de luto?! 

Além disso, Cristian começa, já no primeiro (ou segundo) dia seguinte ao enterro, a demonstrar em certo interesse por Brenda. A história toda ocorre num pequeno espaço de tempo. Ao que parece, de uma ou duas semanas.

Mas vejam bem. Minha ressalva não tem a ver com o tamanho da história, mas com o tempo da história, que eu acho que compromete o desenvolvimento dos personagens.

O ponto que me agradou foi que Raquel soube trabalhar bem a questão de que nossas ações influenciam, não só as nossas vidas, como a de todos ao nosso redor.

Em Vingança Mortal essa mensagem é tão patente que a epígrafe não poderia ter sido outra: "Toda ação provoca uma reação de igual ou maior intensidade,  mesma direção  e em sentido contrário". Terceira Lei de Newton.

Também acho que a epígrafe tem maior relação com Cristian, o personagem mais interessante. Sua história foi a que mais me tocou. Claro, que a epígrafe também tem relação com os outros personagens, mas é que Cristian é o mais complexo.

Se está procurando um suspense/policial nacional, eu indico Vingança Mortal. Claro, seria injusto e irresponsável, até, exigir uma escrita madura de autora. Então se delicie com ações rápidas, sem enrolação.

(Livro, e-ook foi cedido pela autora para resenha)

0 comentários:

Postar um comentário