Resenha | A garota do olho cor de cereja | Tiago Rossi | Quatrilho Editorial


Título: A Garota do Olho Cor de Cereja
Autor: Tiago Rossi
Ano: 2014
Editora: Quatrilho Editorial
Páginas: 304

Sinopse: 
A saga de Rusty Ford, professor bem sucedido da cidade de Detroit e autor de diversos bestsellers, mas que por trás da imagem de um profissional de sucesso esconde uma vida triste e solitária. A única coisa que o mantém vivo é algo que para ele não tem explicação lógica, e que é mantido em segredo desde sua infância. Suas visões e sonhos com uma garota que possui um dos olhos cor de cereja. Quando Rusty percebe que sua vida não tem mais sentido fora daqueles sonhos, ele decide sair em busca de respostas. Mal sabe ele que aquela decisão mudaria completamente sua vida. Rusty acaba entrando em uma conspiração nuclear que existe desde a Segunda Guerra Mundial, e no meio da investigação cruza o caminho de Dwayne Ward, agente do FBI e Vesper Milenova, agente da Interpol. O trio acaba tendo que unir forças para sobreviver sem saber que aquilo fazia parte de uma conexão muito maior.

A garota do olho cor de cereja é uma daquelas leituras que te desafiam. Primeiro por não ser uma leitura linear. O tempo e os espaços não são os mesmos. Segundo porque nos apresenta uma trama que mescla fatos reais com ficção científica, fantasia e sobrenatural.

Em A garota do olho cor de cereja, acompanhamos as histórias de Rusty, Vesper e Dwayne  em um plano e de Cereza em outro.



Em um primeiro momento, o personagem Rusty  nos é apresentado apenas como um escritor de carreira bem sucedida e também professor da Universidade de Detroit. Uma pessoa normal, mas logo ficamos sabendo que ele sonha, desde pequeno, com a garota de olhos diferentes. Ele se apegou a ideia de conhecê-la de tal forma que passou a fazer várias pesquisas que podem levá-lo a ela. De alguma forma ele sabe que precisa conhecê-la. De alguma forma ele parece saber que existem universos paralelos, outras vidas.

Aqui a narrativa já começa ficar misteriosa, pois a Cereza existe mesmo, só que ela viveu muito antes de Rusty nascer. Ela tem um olho verde e outra cor de cereja, o que sempre provocou estranheza às pessoas.

Para Rusty, as coisas se desenrolam quando ele começa a investigar, mais a fundo, eventos atmosféricos. Foi num desses eventos que ele foi transportado para lugares misteriosos, em um tipo muito estranho de tornado. Desse lugar, ele pôde, pela primeira vez, ver a menina de olhos diferentes. Ao ser transportado, ele também conhece uma mulher de manto negro e uma foice, o Senhor Morte, que o encarrega de uma missão.

A narrativa também nos apresenta Vesper, uma agente do serviço secreto russo, uma mulher forte e determinada. Também conhecemos Dwayne, um ex-soldado do exército que perdeu a família nos ataques de 11 de Setembro, agente do FBI. 

Rusty deve se junta a Dwayne e Vesper para completar a missão, que tem a ver com um Fórum Mundial em Moscou, onde lideres do mundo estarão reunidos com uma Organização chamada NETA, que tem pesquisas na área de medicina, robótica e energia nuclear.

O problema é que existem cópias de Dwayne e Vesper. Essas cópias não são desse plano, são espectros que conseguiram passar por portais que se abrem entre dimensões. Eles querem capturar Rusty, por achar que ele sabe exatamente onde os portais se abrem.

Sobre Cereza ficamos sabendo que ela já viveu aqui na terra, mas que sumiu no dia do ataque a Pearl Harbor. Para quem não sabe, o ataque a Pearl Harbor foi uma operação aeronaval de ataque à base norte-americana de Pearl Harbor, efetuada pela Marinha Imperial Japonesa na manhã de 7 de Dezembro de 1941.

Cereza foi transportada para o Ral, que é uma dimensão em que vive seres sobrenaturais, a morte. Acontece que, às vezes, humanos entram por acidente nesta dimensão. O Triangulo das Bermudas é um lugar onde sempre ocorre esses incidentes, ou seja, aviões somem sem deixar pistas.  

Como eu falei antes, A garota do olho cor de cereja, é uma leitura desafiadora. Narrado em terceira pessoa, a trama envolve conspiração mundial; envolve se apoderar de um grande poder; envolve uma fonte de energia ilimitada; envolve outras dimensões, universos paralelos. Todas essas abordagens são muito bem desenvolvidas. 


A narrativa de A garota do olho cor de cereja é inteligente, com uma linguagem que possui sagacidade. A rapidez do pensar contemporâneo.  Eu me atrevo a dizer que esse livro é, especialmente, indicado para um leitor amantes de series. 

Quando eu comecei ler o liro, logo vi pontos de interseção com Fringe, serie de TV que explora a tênue linha entre a ficção científica e a realidade (teve 4 temporadas). Também acho que tem intertextualidade com Lost e Alias.  Na verdade, acho que, assim com eu, Tiago Rossi deve ser fã do J.J. Abrams.

Só gostaria de ressaltar um ponto: por vezes Tiago faz descrições que não acho que sejam pertinentes à trama. Por exemplo: descrições da cor da camisa, da cor do terno, da cor do sapato. Eu acho que esse tipo de descrição só é interessante quando traz acréscimo ao desenrolar dos fatos.

0 comentários:

Postar um comentário