Resenha | A hospedeira | Stephenie Meyer

" Em tantos milênios, os humanos nunca entenderam o amor. Quanto é físico, quanto está na mente? Quanto é acidente e quanto é destino? Por que casamentos perfeitos se desintegram e casais impossíveis prosperam? Não sei as respostas nem um pouco mais que eles. O amor simplesmente está onde está."



Ficha técnica:
Título: A hospedeira
Autora: Stephenie Meyer
Editora: Intrínseca
Sinopse: 
Melanie Stryder se recusa a desaparecer. Nosso planeta foi dominado por um inimigo que não pode ser detectado. Os humanos se tornaram hospedeiros dos invasores. Suas mentes são extraídas enquanto seus corpos permanecem intactos e prosseguem suas vidas aparentemente sem alteração. A maior parte da humanidade sucumbiu a tal processo. Quando Melanie, um dos humanos ¿selvagens¿ que ainda restam, é capturada, ela tem certeza de que será seu fim. Peregrina, a ¿alma¿ invasora designada para o corpo de Melanie foi alertada sobre os desafios de viver dentro de um ser humano: as emoções irresistíveis, o excesso de sensações, a persistência das lembranças e das memórias vívidas. Mas há uma dificuldade pela qual Peregrina não esperava: a antiga ocupante de seu corpo se recusa a desistir da posse de sua mente. Peregrina investiga os pensamentos de Melanie com o objetivo de descobrir o paradeiro dos remanescentes da resistência humana. Entretanto, Melanie ocupa a mente de sua invasora com visões do homem que ama: Jared, que continua incapaz de se separar dos desejos de seu corpo. Peregrina começa a se sentir intensamente atraída por alguém a quem foi submetida em uma espécie de exposição forçada. Quando os acontecimentos fazem de Melanie e Peregrina improváveis aliadas, elas partem em uma busca incerta e perigosa pelo homem que ambas amam. E então, felizes com essa parceria? Para mais informações segue o link da redes sociais da autora:

O planeta terra está cercado pelo ódio, guerras e tirania entre os humanos. Uma raça alienígena invade o planeta terra com a missão de promover a paz e selar de vez as guerras que estão prejudicando até mesmo os outros planetas. Peregrina, ou Peg, é uma alma que viveu em muitos mundos, e conhece o sentimento do ódio, isso foi o que destruiu o seu planeta.

As almas que vieram para a terra, se hospedam no corpo dos seres humanos e assim iniciam a sua missão, acabar com a maldade humana. Este povo, que agora domina a terra vivem em paz, e asseguram que nenhum humano quebre o equilíbrio. Quando Peg, é colocada no corpo de uma humana chamada Melanie, ela revive tanto as suas lembranças quanto a do seu corpo hospedeiro.

Ela é colocada em um corpo adulto por ser forte e ter grande experiência de vida em outros planetas. Infelizmente, o pior acontece para os extraterrestres. Melanie ainda sobrevive dentro de sua mente, mesmo Peg possuindo o controle total do seu corpo. Duas almas habitam um mesmo corpo e brigam entre si pelo controle da mente. Mel é uma das poucas sobreviventes, e é considerada forte. Seu irmão Jamie e seu namorado Jared estão em um esconderijo onde resta poucos seres humanos.

Peregrina tenta descobrir todas as informações possíveis sobre o paradeiro de Jamie e Jared, mas a Melanie tenta ocultar com todas as suas forças. Em um determinado momento, o lugar onde eles estão escondidos é revelado em sonho para Peg. Ela aproveita a situação para passar as informações para a sua “Chefa”, mas percebe a preocupação da Melanie em proteger seus familiares.

A ficha de Peg cai, e ela tenta proteger Mel e seus amigos. As duas fogem para o local onde os outros estão. Será que a Peregrina descobre a sua verdadeira missão? A Melanie consegue ter o seu corpo de volta? Prestes a serem descobertas, resta pouco tempo para que o pior não aconteça.

Em alguns capítulos tive uma dificuldade em compreender bem a leitura. Logo no início pensei em desistir devido à complexidade da narração e as descrições exaustivas. O meio do enredo melhora e traz o fôlego perdido nas páginas iniciais. As personagens são complexas e encantadoras, e cada uma luta por uma causa justa.

A hospedeira é um livro de ficção extraordinário, a forma com que a história é contada pela autora nos deixa duvidosos quanto a sua veracidade dos fatos. O foco narrativo está nas duas personagens principais, Melanie e Peregrina. Ambas são de mundos diferentes, mas passam a lutar pela mesma causa. A luta para saber quem vai assumir o controle do corpo é perceptível, e esse ponto libera os momentos mais difíceis da estória.

A capa do livro não é das mais qualificadas para a obra, poderia sim melhorar. A diagramação é satisfatória, com páginas amareladas, sem muitos desenhos e com uma fonte adequada ao tamanho do livro. 

Recomendo a leitura para os apreciadores de ficção e literatura fantástica. Em apenas uma tarde é possível finalizar a leitura pela ansiedade em saber o final preparado para Mel e Peg.

0 comentários:

Postar um comentário