Resenha | Elo | Imogen Howson | Farol Literário


Ficha técnica
Autora: Imogen Howson
Editora: Farol Literário
Páginas: 384
*Livro cedido em parceira com a editora
Sinopse: 
Elissa costumava ter tudo: a atenção de todos, popularidade e um futuro promissor. Mas os três últimos anos fizeram sua vida mudar radicalmente: ela vem lutando contra terríveis visões, dores fantasma e misteriosos hematomas que aparecem do nada. Depois de muitas idas e vindas a especialistas, surge uma promessa de cura, uma cirurgia para apagar aparte superativa do seu cérebro, que provoca tais alucinações. Às vésperas da operação, no entanto, Elissa faz uma descoberta chocante por trás daquelas visões: ela enxerga o mundo pelos olhos de outra garota.

O que dizer de Elo? Que entrou para lista dos meus queridinhos do ano. Elo é uma ficção científica, futurista-distópica, ambientado num planeta chamado Secoia. Nesse futuro, a terra na existe mais, porém ninguém lamenta, pois já tem mais de mil anos que ela deixou de existir.

A narrativa de Elo inicia num consultório médico. Elissa, uma garota de 17 anos, é a paciente. Ela vem sofrendo, há três anos, terríveis dores de cabeça, com desmaios, pesadelos, hematomas. O médico que a atende, promete que vai curá-la, fazendo uma cirurgia cerebral.



O problema é que Elissa começa achar muito estranhas as perguntas do médico. Mesmo assim, ela autoriza a cirurgia, pois quer se livrar das dores, dos hematomas e voltar a ter uma vida normal. A pobre garota passou por inúmeros médicos, que prescreveram diversos tratamentos e nada deu certo.

À noite, em casa, Elissa faz algumas descobertas. Primeiro ela percebe, pelo noticiário, que seus sonhos/pesadelos são, na verdade, visões de fatos que irão acontecer. Ela assiste a noticia de um incêndio que ela havia sonhado antes.

Se o incêndio é real, a garota que estava fugindo desse incêndio também é real, pensa Elissa. Para provar que tudo é verdade e que não é louca, ela saí em busca da garota. Elissa a encontra e, para sua surpresa, a menina é sua réplica perfeita.

Para piorar tudo, a garota vem sendo torturar, passando por experiências científicas. As dores de Elissa são as dores da garota.

A partir desse ponto, a narrativa de Elo fica intensa, pois Elissa descobre que viveu uma mentira. Que seus pais sabiam de tudo. Que eles não irão ajudá-la a fugir. A mãe de Elissa é uma megera (Adorei).

Elissa precisa fugir, precisa ajudar sua estepe, pois garota não é considerada humana, não tem nem um nome.

Imogen Howson conseguiu produzir uma história fantástica. Ao contar a história de Elissa, a autora vai inserir elementos futuristas de uma forma que parece tudo muito real. É um tipo de canyon onde a família de Elissa vive. Tem as esteiras que sobrem e descem em espiral; tem os aerociclos; barratimóveis; as naves espaciais; os outros planetas habitados; a convenção intergaláctica.  

Outra ponto que é muito interessante é a estrutura política-social do planeta Secoia. Como faltam alguns recursos naturais, o governo impôs regras rígidas à sociedade, como o limite máximo de dois filhos, por exemplo. Não é mais natural ter filhos gêmeos. É considerado inumano. A palavra gêmeos nem existe mais. Eles usam a palavra estepe.  Há pobres e ricos. Não tem castas.

Mas não pense que o livro fica só nas questões científicas, com experimentos. Há ainda o personagem Cadan, amigo do irmão de Elissa, que tem um papel fundamental na vida das duas irmãs. É chocante o que o governo faz com os gêmeos

Elo tem continuação. E agora é aguentar toda ansiedade para saber o que Elissa, Lea, Cadan e mais outros personagem secundários vão fazer para ajudar Secoia a sair do caos que está mergulhada.

Fãs dos escritores como, William Gibson, Ray Bradbury, Arthur C. Clarcke, Isaac Asimov, im Stanley Robinson, Frank Herbert deem uma chance para Elo. 

0 comentários:

Postar um comentário