Resenha| Livro: Jardim de Espelhos de Veridiana Maenaka | Giz Editoria


Jardim de espelhos

Veridiana Maenaka

Título Original:
Editora: Giz Editorial
Número de Páginas: 348
Ano: 2014
Avaliação: ★★★

Sinopse: Cristina nasceu de um relacionamento proibido, por isso é rejeitada e entregue, ainda bebê, a uma mulher humilde. Ignorante de sua origem, cresce como serviçal na fazenda Redenção. Apesar da diferença social, ela e André, filho do dono da propriedade, tornam-se companheiros de folguedos e, na adolescência, namorados. Mas esse amor custa caro a Cristina, e ela cai em desgraça. Quem a salva do desamparo é Olívia, reconhecida alcoviteira, que a transforma numa mulher cobiçada e elegante, uma acompanhante de alto luxo. Na solidão dessa vida a um só tempo glamourosa e degradante, Cristina reencontra André, o amor de infância. Obcecada por reconquistá-lo e retornar triunfante à fazenda Redenção, a moça precisará da ajuda do detestável - e atraente - Eduardo.

São Paulo, meados de 1880, Henrieta e Diogo eram um casal apaixonado e viveram muito rapidamente essa paixão. Em pouco tempo a moça descobriu que estava grávida, antes mesmo de casar, e Diogo não assumiria o filho.

Ivone, a mãe da jovem Henrieta, ficou receosa que todos soubessem da notícia e sabia que a filha ficaria mal vista, impedindo-a de casar. Henrieta e Ivone saíram da cidade e foram para um outro lugar, onde passariam os nove meses e entregariam a criança para uma outra pessoa.

Matilde era a cozinheira de confiança daquelas senhoras, ela viu pouco a pouco a barriga de Henrieta crescer, mas não ficou transtornada com nada. A hora do parto chega e a moça desonrada tem a sua filha. Pouco tempo depois a criança é entregue para Matilde, que não gostava de crianças, mas aceitou pelo dinheiro que mudaria a sua vida.

Cristina, esse era o seu nome de batismo. Com o passar dos anos a menina cresceu com seu “pai” Gilberto e a sua “mãe” Matilde. Nunca se relacionaram muito bem, mas Cristina já estava acostumada com o tratamento deles. A sua mãe adotiva era cozinheira da fazenda Redenção, cujo os donos tinha uma afeição por Cristina e deixaram a menina crescer junto com os seus filhos: Guilherme e André.

Guilherme era sensato e nunca deu muita moral para Cristina, talvez fosse por isso que ela não gostasse dele tanto quanto André, o seu melhor amigo. Os dois aprendiam várias coisas juntos, mas a menina sabia que aquele não era o seu lugar, e por isso aprendia com a mãe o seu oficio na cozinha.

As coisas vão indo bem até Cristina e André engatarem um romance adolescente. Guilherme, já estava comprometido, dava ouvidos para a sua futura noiva, que sabia que os dois escondiam algo e seria muito perigoso se Cristina se entregasse para Cristina. Os dois eram novos demais e por mais que ela quisesse se casar com André os pais do garoto não deixariam. Algo esperado acontece e acaba por afastar Cristina e André. Será que esse amor é capaz de vencer todas as barreiras? Qual será o destino de Cristina?

Veridiana Maenaka é autora do livro Jardim de Espelhos, uma obra rica em detalhes e historicidade. Um romance de época muito bem escrito que nos aproxima da realidade da época. As trezentos e quarenta e oito páginas foram suficientes para deixar meus olhos marejados com um gosto de quero mais. Após iniciar a leitura foi quase impossível parar de ler.

Cristina é a protagonista da estória e com pouca idade já passou por muitas coisas que um adulto em toda sua vida não passou. Madura e ambiciosa, o seu maior desejo era se casar com um homem de família rica, somado a um grande amor, ela tinha certeza que seria feliz. Até então ela não sabia que era adotada. Tudo mundo quando ela descobre isso e mais um tufão de coisas que acontecem de uma vez só, mudando a sua vida para sempre.

Por outro lado, André é um menino com muita vitalidade. Como todo homem, tinha desejos que precisavam ser saciados, sem compromisso algum. Isso mesmo, ele não queria casar tão cedo. Ele acaba estragando a vida de Cristina e não sabe como consertar.

Clarisse Toledo e o seu marido, pais dos garotos, sempre tiveram um apreço enorme pela jovem, mas acabam se decepcionando quando recebem a notícia (leiam para descobrir!).

Maenaka tem uma escrita leve e detalhista, e é nesses detalhes que conseguimos captar os sentimentos de cada uma das personagens. No meio da obra a vida de Cristina vira de ponta cabeça, ela vive em uma montanha russa de emoções que nos tiram lágrimas.


A capaz é simples e condiz com desfecho inesperado da obra. Eu nunca imaginaria um final tão imprevisível. Sim, é algo inesperado que acaba por nos surpreender! A editora está de parabéns com a qualidade da revisão e diagramação. Recomendo a obra para os leitores em clima de romance de época envolto de história e reflexão acerca dos preceitos sociais.

0 comentários:

Postar um comentário