Resenha || Sempre foi você, livro de Ana Lemos, Editora Novo Século


Sempre foi você

Ana lemos

Editora: Novo Século
Número de Páginas: 262
Ano: 2014
Avaliação: ★★★
* Livro cedido em parceria com a autora
Sinopse: Quando a brasileira Lucy Somel passou a morar em Nova York ela tinha apenas uma meta: concluir a faculdade de Direito e trabalhar ao lado de sua grande amiga, Anna. O amor parece não caber em seu projeto de vida, considerando os poucos, breves e decepcionantes relacionamentos. No entanto, esta linda e inteligente mulher será surpreendida por uma forcinha do destino ao conhecer seu orientador para o trabalho de conclusão do curso. Marco Salvatore é uma lenda dos Tribunais, talento que lhe garantiu a fama de ser um dos melhores advogados da cidade, porém, relacionamentos amorosos também não estão em seus planos. O desejo entre os dois é imediato, mas será o suficiente para fazer Marco mudar de ideia e iniciar um relacionamento duradouro? Ou fazer Lucy acreditar que pode viver um grande amor?
Minha mente só tinha uma grande pergunta: Como eu sobreviveria trabalhando com esse olhos em cima de mim por um ano? Ou, então: como eu conseguiria aprender alguma coisa sentindo esse perfume, ouvindo essa voz que vinha diretamente daquela boca magnífica, que me fazia pensar em coisas que nada tinham a ver com o Direito? Treva total!
Lucy você é minha perdição. Nunca pensei que perderia completamente o juízo por uma mulher. Quando penso que poderia perdê-la para sempre, minha vida ficou sem sentido. Você é o meu Sol, a cor dos meus dias. Promete que nunca mais vai me deixar?

Dez anos atrás, Luciana Somel enfrentara várias mudanças na sua vida junto com a sua melhor amiga, Anna. Elas partiram, de malas e cuia, para morar nos EUA. Lucy, como era chamada, havia sido convidada pelos pais da sua amiga para trabalhar com eles, pois a mãe da Anna, Mary, estava grávida e precisaria de uma babá para cuidar da mais nova integrante da família. 

Desse modo, todas as despesas seriam pagas por Mary e Michael que tinham a menina como uma filha. Depois de muito insistir com a mãe, com vários argumentos de que seu sonho sempre fora estudar no exterior, Lucy consegue a liberação para morar com a família Smith fora do Brasil. 

O curso de inglês que Lucy  fez teve pouca eficácia, pois a menina aprendeu com os nativos (americanos) a falar com proficiência o idioma. Ano após ano Lucy conquistava e superava os seus obstáculos. 

Após concluir os seus estudos e ir para a universidade, as duas amigas optaram pela mesma escolha de curso: direito. Ao entrar na faculdade, as meninas escolheram o seu próprio apartamento (moravam juntas). Como todo universitário, tinham amigos e se reuniam sempre as quartas e o melhor amigo das duas era o Thomas.

Um novo desafio surge para Luciana: em seu último ano de curso e com todas as cadeiras pagas a sua obrigação é fundamentar o seu TCC, mas para isso deve escolher uma empresa para estagiar e ter argumentos para o seu trabalho. Lucy e Anna escolheram direito empresarial, com o objetivo de após terminar os estudos, trabalharem na empresa do pai da Anna.

Não teve jeito, as amigas ora inseparáveis agora tinham sido separadas pelo TCC. Cada uma tinha hora marcada com o seu orientador, que ajudaria a construir suas monografias e colaborarem em suas defesas. Lucy estava receosa e tinha certeza que seu orientador era um velho de idade com família e filhos.

Ao chegar no escritório, Lucy se depara com a assistente do seu orientador, Suzy, que não a olhou com cara de muitos amigos. Ele, o orientador, já estava esperando a sua pupila e, com apenas um telefonema,  Suzy, pediu que a acompanhasse ao escritório. 

Ao olhar para o Dr. Salvatore, Lucy tem um ataque de pânico. Mas... ele não era um velho rabugento e não aparentava ser casado. Longe disso. Ele era esbelto, de olhos azuis, com um olhar matador que deixou Lucy excitada só em vê-lo. E agora, será que o que Lucy sentia era reciproco? Por que aquilo havia acontecido? Ela não poderia ter nenhum envolvimento com o seu orientador.

Sempre foi você é o primeiro livro da Trilogia “Amores traçados”, escrito por Ana lemos. Luciana Somel é uma garota obstinada e cheia de sonhos. Por não ter muitos relacionamentos sempre foi considerada azarada no quesito: homens. Seu único objetivo era terminar a sua graduação e trabalhar para os seus pais adotivos. Em pouco mais de um ano, ela conseguiria realizar todos os seus sonhos.

Tudo muda quando ela conhece o seu orientador Marco Salvatore, a conexão entre os dois é clara no primeiro encontro. E sim, o sentimento é reciproco entre os dois, e ambos chegam a duvidar do que sentem. Afinal, eles não eram especialistas em relacionamentos. Com todo um envolvimento, Lucy não quer ser mal vista pelos seus colegas, mesmo assim ela se deixa levar por essa paixão e vive uma montanha russa de sentimentos.

Anna, Thomas e Kate são bons amigos da garota, em especial Anna que sempre conviveu com Lucy e a adotou com sua irmã. Elas compartilham segredos e vivem juntas em meio a diversas situações. O único momento que percebemos que elas estão separadas é a diferença de orientador e empresas. Elas nunca se deixavam levar pelo mal humor e sempre que podiam estavam se divertindo.

Marco é um homem com quase trinta anos e bem sucedido. Ele se vê em uma encruzilhada quando sua mãe fala que é hora de casar. Mas como ele podia casar se nem havia uma mulher que roubasse o seu coração? A resposta para sua pergunta é respondida ao decorrer dos capítulos quando sua obsessão por Luciana aumenta.

Ana lemos tem uma escrita formidável, que nos faz admirar a criação de personagens tão reais, cheios de sonhos, desejos, objetivos e sempre com a esperança de ter um amor para compartilhar nossos avanços. Essa perspectiva me prendeu do início ao fim. Em poucas horas foi possível terminar a leitura, que por sinal me deixou com vontade de saber o destino de... Ah! Não posso falar.

A capa e a diagramação são lindas demais. Particularmente sou apaixonada por essa capa desde que conheci a obra a autora. Afinal, Marco tinha a chave para abrir o coração de Lucy. Depois de tanta confusão será que eles se entregariam? A autora consegue nos deixar aflitos quanto a essa questão pois o romance não é previsível, e sim! há momentos que chega a nos surpreender.

Recomendo a obra para os leitores fãs de romances com cenas calientes e excitantes, um casal bem humorado que nos tira o riso, a raiva, o amor e um turbilhão de emoções.

Agradeço a autora pela confiança e por ter proporcionado uma leitura incrível

0 comentários:

Postar um comentário