Resenha || O clã dos quatro guerreiros | Diego Martins Ribeiro | Novo Século


O Clã dos Quatro Guerreiros

Diego M. Ribeiro

Editora: Novo Século
Número de Páginas: 392
Ano: 2015
Avaliação: ★★★
* Livro cedido em parceria com o autor.
Sinopse: O Clã dos Quatro Guerreiros - Quatro jovens com aparentemente muito pouco em comum seguem em um antigo carro vermelho-sangue por uma estrada deserta. Nada indica que qualquer tipo de perigo possa estar em seu caminho naquela pacata noite. No entanto, após se depararem com uma esfera de luz e sofrerem um estranho acidente, Gabriel, Henrique, Débora e Beatriz acordam em um lugar desconhecido, onde tudo parece possível. Em meio a personagens e paisagens surreais, como o monte de rochas flutuantes e a perigosa fera da Gruta Sombria, eles encontram pistas de como podem voltar para casa, e se assombram com as coincidências que envolvem sua chegada a Enoua, como se essa já fosse esperada por alguém misterioso. Em uma incrível jornada que os fará conhecer mais sobre si próprios e aqueles que sempre estiveram a sua volta, eles irão descobrir que Enoua não é simplesmente um mundo distante, e que é preciso muito mais do que armas raras, amuletos cheios de segredos e armaduras indestrutíveis para se tornar um verdadeiro Guerreiro.
Beatriz, é uma jovem muito bonita, e é a irmã do Henrique. Ela é vizinha do Gabriel, por quem seria apaixonada?! Ou não. É que o seu irmão e Gabriel se conhecem desde pequenos. 

Bia foi até a casa de Gabriel para pedir que levasse o seu irmão para uma cidade à trabalho. Os dois jovens, Henrique e Gabriel era amigos desde a infância, mas o destino os afastou e desde então não se falavam muito.
Gabriel estava sem nada para fazer naquela dia, mesmo desconfortável com a ideia, aceitou levar o garoto para a cidade destino. Não era nada programado, as meninas Beatriz e sua melhor amiga Débora foram com eles. Os quatro amigos embarcaram nessa viagem louca e desconfortável, já que os pais da Bia e do Henrique haviam brigado.

No meio do caminho avistaram uma luz de doer os olhos, acharam muito estranho, e do nada eles acordaram em um lugar completamente desconhecido. Enoua, era o nome da cidade que os quatro jovens estavam. Eles descobriram coisas surpreendentes durante a passagem por essa cidade, uma delas era que cada um deveria ser tocado por um espírito, e logo depois procurar as armas especificas de cada um. Isso mesmo, eles tinham suas próprias armas, inclusive poderiam se transformar no que quisessem para se camuflar e tirar o inimigo da sua vista.

Mas... O que será que o destino reservou para Henrique, Gabriel, Beatriz e Débora?

O clã dos quatro guerreiros é uma narrativa escrita em terceira pessoa pelo autor Diego Martins Ribeiro. A sua genialidade criou um mundo cheio de fantasias e aventuras para quatro jovens inocentes mas cheios de coragem.

As descrições acerca das aventuras são um pouco mais longas do que os livros que já li, mas sem dúvida não torna essa leitura maçante. Cada capítulo é uma nova surpresa e um novo aprendizado, cada protagonista tem uma mente diferente, um jeito único.

O ponto forte da obra é o enredo psicológico criado pelo autor, faz com que, nós, leitores nos sintamos mais próximos da obra e das personagens, principalmente o Gabriel, o líder do clube, na minha opinião.

As páginas amarelas e a diagramação são simples, mas fazem toda a diferença quanto aos detalhes do livro. O melhor de tudo, é a escrita do autor, de fácil acesso que nos permite entender com clareza de detalhes todo o seu mundo fictício e inovador.

Recomendo a obra para todas as idades, e de fato O clã dos quatro guerreiros superou os livros de fantasia que já havia lido. Cada personagem contribuiu para refletir sobre a amizade, e como é importante preservar os bons amigos, os confidentes. Aqueles que não nos deixam nos momentos difíceis, e ajudam a vencer nossos próprios medos.
"Todos aqueles que conhecemos nos marcam e são marcados por nós de alguma forma, pensou Gabriel."

0 comentários:

Postar um comentário