Resenha || King Of Thorns | Mark Lawrence | DarkSide Books


King of Thorns

Mark Lawrence

Tradução: Dalton Calda
Gênero: Fantástico
Editora: DarkSide Books
Número de Páginas: 528
Edição: 2013
Avaliação: ★★★ ★★
Sinopse: Este é o meu livro favorito desta excelente trilogia, pois tudo joga contra o nosso anti-herói Jorg. As apostas são altas e as reviravoltas, perfeitas. Depois de assassinar seu tio e garantir um pequeno reino nas montanhas, o jovem Jorg agora encara um inimigo carismático e poderoso – o Princípe de Arrow –, que parece destinado a reunir o Império Destruído. A ação salta entre o presente e o passado, e nos mostra como Jorg viajou pelo império e conseguiu reunir recursos e forças para enfrentar uma batalha aparentemente impossível de ser vencida. Acompanhamos também a história pelo ponto de vista de Katherine, a mulher que Jorg deseja mais do que ninguém, e que ele está destinado a não conquistar jamais.

Pode conter Spoiler do primeiro livro. Leia a resenha do primeiro livro, Prince of Thorns, aqui.

Olá, pessoal! Voltei para falar de uma das minhas trilogias preferidas. King of Thornesde Mark Lawrence, publicado pela DarkSide Books é o segundo livro da Trilogia dos espinhos, continuando as aventuras do anti-herói Honório Jorg Ancrath.

King of Thornes inicia quatro anos após os acontecimentos do primeiro livro. Jorg agora tem 18 anos, é rei, tendo tomado o castelo de seu tio, o Assombrado, que esta sendo atacado pelo exercito de seu novo inimigo, o príncipe de Arrow.

Para mim é impossível pensar em Jorg casado. Um cara frio, violento, vingativo, quase que paranoico em relação a matar tanto os inimigos como os fieis seguidores?! Bom, mas é assim que o livro começa, com seu casamento. Com o tempo entendemos os motivos desse casamento.

Em King of Thorns também há mudança de tempos. A narrativa alterna entre o presente e quatro anos no passado, mostrando o início do reinado de Jorg. Assim, boa parte da trama se passa no passado, logo após a tomada do castelo, destacando a jornada de Jorg logo após se tornar rei.
Nesse segundo livro, a saga de Jorg continua no mesmo nível do primeiro livro, mantendo o clima dark da narrativa, com morte, violência e palavrões, tendo dessa vez uma presença maior de magia, seres mágicos e dos misteriosos Construtores. Mas preciso ressaltar que, mesmo sendo um mundo medieval, há uma grande presença de tecnologias. É como se a humanidade tivesse voltado a esse mundo medieval-distópico, pós-apocalipse. Talvez a magia seja tecnologias que aquele povo desconhece.

Observei que, para mim, um dos erros do autor foi o pouco aproveitamento do vilão, o príncipe de Arrow, de inicio, parece ser um vilão que acrescentaria muito à narrativa, mas ele aparece apenas duas vezes na historia, tendo mais citações do que presença na trama, sendo um personagem mal aproveitado. 

King of Thornes é, com certeza, um livro para os amantes do fantástico, com destaque para o que eu citei acima, um mundo em que o medieval e a tecnologia caminham juntos. E mais uma vez a Editora DarkSide fez um maravilhoso trabalho na edição desse livro.  

Resenha por João Victor

0 comentários:

Postar um comentário