Review || How to get away with murder


Olá, leitoras e leitores, tudo bem com vocês?
Mais uma sexta feira, e a review de hoje é da série produzida por Shonda Rhimes. É distribuída pelo canal ABC Studios e pelo site de streaming Netflix.

Para quem não conhece, How to get away with murder (HTGAWM) conta a vida de  Annalise Keating uma professora de Direito Penal na Filadelfia em uma universidade fictícia. Ela seleciona os melhores alunos para trabalharem em seu escritório, que são: Connor Walsh, Michaela Pratt, Asher Millstone, Laurel Castillo e Wes Gibbins.

A professora e advogada é casada com o psicólogo Sam Keating, porém mantem um romance com o detetive local. Annalise e seus alunos se envolvem em um assassinato e com isso a vida pessoal e profissional de cada um muda completamente.


O elenco principal é formado por:
Viola Davis como Annalise Keating
→ Alfred Enoch como Wes Gibbins
→ Jack Falahee como Connor Walsh
→ Aja Naomi King como Michaela Pratt
→ Karla Souza como Laurel Castillo
 Matt McGorry como Asher Millstone
→ Charlie Weber como Frank Delfino
 Liza Weil como Bonnie Winterbottom
→ Billy Brown como Detetive Nate Lahey

Wes Gibbins é quem nos guia no começo da história pelo campus da universidade. No inicio somos informados que Lila Stangard, estudante de psicologia, está desaparecida. E é esse caso que conectará todo o enredo ao decorrer da história.

Cada episódio evidencia um determinado cliente que Annalise, seu Keating Five e seus sócios precisam arrumar uma maneira de inocentar no tribunal. Porém, o grupo de alunos e a professora acabam se envolvendo em um assassinato - que é contado em forma de flashback desde o primeiro episódio - e precisam provar sua inocência, exatamente como Annalise ensina em suas aulas.

Por estarem ligados a um crime, há muita tensão. E devido as diferenças (e as semelhanças também), os pensamentos e personalidade de cada um começam a ficar em evidencia, nos mostrando uma ligação bem forte entre eles. Apenas Asher não sabe do ocorrido, ainda assim a ligação e a química continuam a mesma.


A atuação dos atores é algo que merece destacar. Viola Davis é uma atriz maravilhosa e isso não está em discussão. Sua personagem é tão intensa, forte, manipuladora, intrigante e apaixonante, a atriz passa emoção só pelo olhar. Não é de se admirar que Viola ganhou dois prêmios como Melhor Atriz em série dramática (2014-2015). O elenco é incrível, diversificado e completo, cada um possui algo que o destaca quando todos trabalham juntos ou individualmente.

HTGAWM trata de alguns temas polêmicos, como o homossexualismo, racismo e estupro, todos temas tratados sem tabu. Inclusive, tem uma cena emocionante que é quando Annalise tira sua maquiagem e peruca na frente do espelho, e é neste momento que podemos ver que mesmo ela sendo uma mulher forte, possui momentos de fraqueza como qualquer outro ser humano.

Peter Norwalk o criador da série nos apresenta algo que vai além do que estamos acostumados a ver na TV, ele nos traz questionamentos emocionais e racionais que temos que enfrentar no nosso cotidiano e que vamos encarar provavelmente o resto da nossa vida. Shonda trouxe a sensibilidade e emoção que é frequente em todas as séries que ela produz (exemplo: Grey's Anatomy, Private Practice e Scandal).


Se você tiver a mente aberta, livres de preconceito, machismo e qualquer outro tabu, eu recomendo How to get away with murder. Pois, além de ser emocionante, ter um roteiro impecável e um grupo de atores de primeira, essa série faz com que assistimos quatro episódios seguidos ser ver o tempo passar. É a série mais viciante que já vi e que trata de assassinatos de uma maneira nunca abordada antes.

0 comentários:

Postar um comentário