Resenha || A Garota Sem Passado | Michael Kardos | Arqueiro

A Garota Sem Passado

A Garota Sem Passado

Michael Kardos

Gênero: Suspense, Mistério
Editora: Arqueiro 
Número de Páginas:  304
Edição: 2016
Avaliação: ★★
*Livro cedido em parceria com a editora
Sinopse: Num domingo de setembro de 1991, Ramsey Miller deu uma festa em casa para os vizinhos. Depois, assassinou a esposa e a filha de 3 anos. Todo mundo na pacata cidade de Silver Bay conhece a história. Só que todos estão errados. A menina escapou. Sob o nome falso de Melanie Denison, ela passou os últimos quinze anos escondida com os tios numa cidadezinha remota. Nunca pôde viajar, ir a uma festa na escola ou ter internet em casa, porque Ramsey jamais foi encontrado e poderia ir atrás dela a qualquer momento. Mas, apesar das rígidas regras de segurança impostas pelos tios, Melanie se envolve com um jovem professor da escola local e engravida. Ela decide que seu filho não terá a mesma vida clandestina que ela e, para isso, volta a Silver Bay para fazer o que nem os investigadores locais, nem a polícia federal, nem o FBI conseguiram: encontrar seu pai antes que ele a encontre.
"Ela não deveria ter ido até ali. O passado era como um peixe tirado do mar: escorregadio e nunca tão bonito quanto você imaginava".

Melanie Denison tinha 3 anos quando seu pai, Ramsey Miller, matou sua mãe. Ele conseguiu fugir. A pequena Meg foi levada pela polícia para participar de um programa de proteção e, agora, com outro nome, vive com os tios. Ela vive com medo, mas aos 17 anos sabe que precisa fazer alguma coisa para mudar esse quadro. Seu passado é assunto proibido em sua casa, mas tudo o que ela quer é saber sua origem e poder viver em paz. Principalmente agora, que está esperando um filho.

Para proteger o bebê e poder planejar o próprio futuro, Melanie volta à Silver Bay, sua cidade natal, para investigar ela mesma aquele fatídico dia. Para isso, ela conta com a ajuda de Arthur Goodale, um jornalista aposentado que se encontra na UTI de um hospital e é um curioso do caso Miller. Ela mente seu nome e seu interesse no caso, mas não vai ser fácil levar essa farsa adiante.

Ela sabia que seria perigoso enfrentar o passado, mas não imaginava o quanto. Quando a polícia entra no jogo, ela vai descobrir mais sobre a própria história e, para seu espanto, descobre que boa parte dela foi uma grande mentira. Mas o que aconteceu naquela noite? O que motivou seu pai a dar fim à vida da própria esposa, que tanto parecia amar? Para onde fugiu? Será que foi realmente ele quem fez isso?

Quando essas perguntas vão aos poucos sendo respondidas, a história toma um rumo inesperado.

"Consumimos uma vida inteira procurando entender o coração e as ações das pessoas à nossa volta, mas o resultado é um só: equívoco, equívoco, equívoco."

A Garota Sem Passado é um Thriller de ritmo incessante que prende o leitor do começo ao fim. Narrado em terceira pessoa entre presente/passado e com pontos de vista diferentes, o livro nos apresenta tanto os fatos que antecedem a noite do crime, quanto a vida de Meg, agora como Melanie, muitos anos depois, quando resolve investigar o caso por conta própria. 

Ter a visão de Ramsey Miller fez toda a diferença para a leitura. Conhecemos seu passado, da sua infância e  adolescência até a vida adulta, quando conhece Allie. O suposto assassino ter seu ponto de vista explorado fez enorme diferença na leitura, que se tornou ainda mais rica em detalhes e caminhos diferentes para o leitor seguir. 

Os personagens foram bem construídos, porém apenas Ramsey e o velho Arthur Goodale me cativaram. Melanie, ou Meg, não me despertou interesse em momento algum. Alguns de seus movimentos na narrativa foram totalmente desnecessários e sua arrogância iminente e falta de atitude em certas ocasiões foram bem cansativas. 

O mistério em si foi muito bem construído, e eu não esperava o desfecho que teve, mas o autor poderia ter se arriscado mais e desenvolvido melhor os momentos de tensão, que foram poucos. 


Como um livro de suspense, o livro deixou um pouco à desejar. Mas, claro, essa é minha opinião pessoal e sei que poderá agradar ainda mais outros leitores, então não deixem de conferir esse livro! A leitura é bem rápida e suas 300 páginas podem ser lidas em um dia apenas. 

Encontrei alguns erros de revisão, mas nada grave ou que atrapalhasse a leitura. A diagramação está ótima e a capa, muito bonita. 

0 comentários:

Postar um comentário