Review || Série Jessica Jones | Marvel | Netflix


Olá leitores e leitoras, tudo bem com vocês?
A review de hoje é da série mais comentada nos últimos tempos, Jessica Jones criada por Melissa Rosenberg para o site de Streaming Netflix, baseada na personagem de mesmo nome da Marvel. Disponível 13 episódios no site, e com a segunda temporada já confirmada, porém sem previsão de estreia. 

O elenco principal é formado por:
Krysten Ritter como Jessica Jones
David Tennant como Kilgrave
Mike Colter como Luke Cage
Rachael Taylor como Trish Walker
Eka Darville como Malcolm
Will Traval como Will Simpson
Erin Moriarty como Hope Shlottman
Carrie-Anne Moss como Jeri Hogarth



Jessica vive em Hell's Kitchen, bairro perigoso de Nova Iorque. É detetive particular que busca fatos e fotos de homens ou mulheres que traem seus parceiros, além de encontrar pessoas desaparecidas. Alguns de seus serviços são graças a advogada Jeri Hogarth, porém a relação das duas nem sempre é tão amistosa.

Os episódios são narrados por Jessica, nos mostrando alguns flashbacks de como sua vida era antes de Kilgrave e como ficou depois. Todos os seus problemas estão ligados diretamente com ele, isso inclui o passado e o presente. 

O relacionamento de Jessica com Kilgrave demora alguns episódios para serem esclarecidos, começando a fazer sentido quando os pais de uma garota desaparecida, Hope Shlottman entra em contato com a detetive e a mesma relaciona o sumiço da garota com o vilão após algumas investigações.

Luke Cage é um misterioso dono de um bar, o qual ele mantém cuidadosamente em ordem. Jessica passa noites vigiando o mesmo, fotografando vários momentos íntimos do rapaz. Eles chegam a se relacionar, porém Jessica prefere o manter afastado por causa de Kilgrave, principalmente após descobrir que Luke possui algumas habilidades diferentes.  


Jessica e sua família sofrem um acidente de carro quando a menina ainda é adolescente, enquanto a mesma está internada, descobre que seus pais morreram e que será adotada pela família de Trish Walker, que tem a mesma idade de Jessica, porém é uma daquelas adolescentes famosas, estilo as da Disney Channel. 

Sua relação com a família de Trish no inicio é conturbada, principalmente por que a mãe de Trish é um tanto quanto abusiva em relação à filha, chegando a agredir fisicamente e psicologicamente a menina. Elas se tornam amigas quando Trish descobre as habilidades de Jessica e promete segredo, se a mesma não contar para ninguém sobre sua relação com a mãe, a partir daí Jessica passou a defender a amiga sempre e vice versa. 

Após se relacionar com Kilgrave e desenvolver Transtorno do Estresse Pós-Traumatico, a mesma evita Trish, mas elas voltam a ter contato quando Jessica investiga o caso de Hope.


Kilgrave deixa uma infinidade de vitimas por onde passa, isso inclui o policial Will que tenta matar Trish, mas é impedido por Jessica. Malcom é uma das primeiras vitimas do vilão, que o torna dependente de drogas para poder vigiar a vizinha (Jessica). Além de outros personagens ligados direta ou indiretamente com a detetive.

É evidente a obsessão do vilão, e quando o mesmo descobre Luke, o usa também para atingir Jessica. É engraçado, mas parece que Kilgrave ama verdadeiramente a moça, porém o mesmo não aceita ser contrariado e com isso acaba fazendo mal há muitas pessoas inocentes. 

Com seus poderes Kilgrave consegue tudo o que quer, até descobrir que Jessica está imune ao mesmo. Com isso, ele tenta encontrar uma maneira de redobrar suas habilidades com a ajuda de seu pai, que é cientista. 



Jessica Jones é uma das séries mais viciantes que assisti nos últimos meses, conclui a temporada inteira em três dias. Confesso que enrolei bastante para começar, e se arrependimento matasse... Eu deveria ter começado a assistir assim que lançou, por que com certeza é uma das minhas séries favoritas de 2016. 

A atuação de Krysten é incrivel, eu não conhecia a atriz antes e fiquei com vontade de assistir outros trabalhos da mesma.

A série é um pouco adulta, porém não contém nada explicito, mas isso pode ser um problema para quem for menor de idade. As cenas que contém sexo são curtas, porém há bastante cenas de violência, visto que Jessica precisa enfrentar muitas pessoas para chegar até Kilgrave.

A personagem é encantadora, em todos os sentidos. O fato dela não sentir que seja heroína e que deve salvar o mundo do mal, a torna ainda mais especial e diferente. 

A fotografia da série não me surpreendeu muito, já que grande parte da história se passa em um bairro comum de Nova Iorque. A trilha sonora também não tem nada de surpreende, porém o roteiro compensa tudo, cada episódio é uma nova descoberta sobre cada personagem. Uma dica para quem for assistir, não menospreze aquele personagem "apagadinho", por que uma característica interessante na série é que ela dá muitas reviravoltas.

Eu recomendo a série, principalmente para quem for fã da Marvel, deixaram muitas referencias não só as HQ's de Jessica Jones, como em um ou outro episódio ela comenta que existem outras pessoas como ela. A abertura também lembra muito as HQ's. E recomendo também para quem está a procura de uma série nova e quer conhecer um pouco mais sobre o mundo dos "heróis". 



Agora quero saber de vocês, deixem nos comentários a opinião e a expectativa a respeito da série. 


0 comentários:

Postar um comentário