Resenha || Batman: Ano Um | Frank Miller | DC Comics/ Panini Books


Batman: Ano Um

Frank Miller

Gênero: HQ
Editora: DC Comicis/ Panini Books
Número de Páginas: 148
Edição: 2011
Avaliação: ★★★★★
Sinopse:
Em 1986, Frank Miller e David Mazzucchelli produziram esta revolucionária reinterpretação da origem do Batman – sobre quem ele é e como se tornou o que é. Escrito pouco após BATMAN: O CAVALEIRO DAS TREVAS, a distópica fábula de Miller sobre os últimos dias do Homem-Morcego, Ano Um abriu caminho para uma nova visão de um lendário personagem. Esta edição inclui a história na íntegra, uma introdução pelo escritor e um posfácio ilustrado pelo artista. Inclui também mais de 40 páginas de estudos de personagem, páginas do roteiro original, esboços e fornece mais do que um vislumbre na criação desse clássico contemporâneo.
"Ele irá se tornar o maior combatente do crime de todos os tempos. Isso não será fácil". 
Olá leitores! Hoje vou falar um pouquinho da minha experiência com a leitura da HQ Batman: Ano Um, lançado originalmente pela DC Comics na década de 80. A edição que eu li foi relançada em 2011 e reúne os quatro volumes da minissérie Batman: Ano um, e tem como objetivo reavivar o nascimento do nosso tão querido Batman. 


Quando digo reavivar, isto não significa que o Super-Herói tenha caído no esquecimento, mas sim que muita gente deixa de começar a leitura, por existirem muitas edições (muitas mesmo)  e se você não acompanha desde o inicio se torna um tanto inviável começar do nada.

Essa linda edição escrita por Frank Miller e ilustrada por David Mazzucchelli, com cores de Richmond Lewis, nos apresenta o inicio da trajetória de Bruce Wayne, que carrega consigo o trauma de ter perdido os pais para a violência urbana ainda na infância.

Passado o tempo, a mágoa e digamos, a sede por vingança, invadem o já adulto Bruce, e ele retorna a sua cidade natal e pensa em como pode tentar combater o crime na corrupta e violenta Gotham City, evitando que outras pessoas passem pelo que ele passou, já que as autoridades deixam um pouco a desejar.
"Criaturas extraordinárias os morcegos. Quase cegos, eles são sensíveis a sons inaudíveis para nós. Levei semanas para descobrir o tom ultrassônico que os atrai. Todos eles".  
Nessa HQ, além de sabermos a inspiração de Bruce para a sua caracterização inspirada em morcegos, conhecemos personagens que são de grande importância na trajetória do Batman: Tenente Gordon e  Mulher Gato (que não é necessariamente uma super heroína e que surge logo depois de o Cavaleiro das Trevas  virar noticia em toda a Gotham).
Arriscando na carreira de artesã haha
Bem, as minhas impressões sobre a HQ foram as melhores possíveis! Nunca tinha lido nada do Batman, embora já tivesse assistido a filmes e desenhos animados. Claro que nada disso pode ser comparado à leitura, pois eu compreendi detalhes que antes haviam passado despercebidos.

Deste modo, essa é uma leitura indicada para quem deseja conhecer a origem desse Super-Herói, e assim adentrar no mundo das HQ’s existentes e acompanhar as aventuras do Batman e o nascimento de outros personagens da série.
Ele tornou todos os criminosos de Gotham seus inimigos... Bem como a maioria dos policiais. 
Vale ressaltar a beleza dessa HQ que cumpriu muito bem a missão de fazer com que entendamos a trajetória de seus personagens não apenas com textos, mas com imagens. Tudo muito lindo, dá vontade de fotografar cada página! Além disso, a edição contém estudos sobre o homem morcego, com análise de algumas de suas ações e ilustrações das primeiras publicações dessa minissérie. 


0 comentários:

Postar um comentário