Resenha || A Garota do Calendário #1 - Janeiro | Audrey Carlan | Verus

A Garota do Calendário - Janeiro

Janeiro - A Garota do Calendário #1

Audrey Carlan

Título original: Calendar Girl - January
Gênero: Romance
Editora: Verus
Número de Páginas: 144
Edição: 2016
Avaliação: ★★★
Sinopse: Ela precisava de dinheiro. E nem sabia que gostava tanto de sexo. O fenômeno editorial do ano e best-seller do New York Times, USA Today e Wall Street Journal Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Em janeiro, Mia vai conhecer Wes, um roteirista de Malibu que vai deixá-la em êxtase. Com seus olhos verdes e físico de surfista, Wes promete a ela noites de sexo inesquecível — desde que ela não se apaixone por ele.
*Leitura recomendada para maiores de 18 anos

Mia Sauders tem 24 e precisa muito de dinheiro, urgente. Seu ex-namorado barra pesada, Blaine, está ameaçando sua família pela dívida que seu pai, viciado em jogos, tem com ele. Agora o pai de Mia está em coma no hospital e ela precisa levantar a exorbitante quantia de 1 milhão de dólares.
"Ele se chamava Blaine, mas seu nome deveria ser Lúcifer."
Mas como arranjar tanto dinheiro em pouco tempo? A resposta está na empresa de sua tia, a agência Exquisite Acompanhantes de Luxo. O trabalho é passar um período com um homem diferente atendendo suas necessidades, acompanhando-o em eventos e jantares etc. O sexo não está incluso, para alívio de Mia, que se apaixonou por todos os caras que transou até agora e entende que alimentar um sentimento agora está fora de cogitação. Mas ela não esperava que seu primeiro cliente fosse tão atraente...

Wes é um roteirista de cinema em ascensão, tão rico quanto famoso... e bonito. Logo que batem o olho um no outro sabem que passar os 24 dias em celibato não será nada fácil. Além da atração sexual mútua, rola muita química entre eles, tendo ambos um senso de humor imbatível.
"Eu não era uma donzela em perigo e ele não era um príncipe num cavalo branco, tentando salvar o dia. Contos de fadas não existem, especialmente para garotas de Las Vegas com um caminhão de bagagem." pág. 110
A missão "sem sexo" de Mia falha miseravelmente e ela tem com Wes as melhores experiências. Mas não se apaixonar é uma missão que ela não pode falhar; mas o que acontece quando ele também admite sentir algo?

Neste livro, narrado em primeira pessoa, embarcamos em uma trama sensual e envolvente com personagens cativantes e muitas cenas picantes. O leitor que desejar se arriscar nessa leitura precisa ter em mente 3 pontos cruciais: 
  1. Esse é um livro para puro entretenimento. Não esperem uma super reflexão ou algo do tipo.
  2. É uma leitura recomendada para maiores de 18 anos e tem SIM muitas cenas de sexo.
  3. São 12 livros e, em cada um deles, nossa personagem principal irá conhecer e conviver com um homem diferente. 
Se você curte o gênero e acha a premissa interessante, só posso dizer uma coisa: vai fundo! 

Audrey Carlan tem uma escrita leve e atual, criando personagens muito irreverentes e situações para dar muita risada e ficar com um sorriso estampado no rosto durante toda a leitura. Não é um enredo dramático, apesar de ter seus momentos mais tensos, e como eu disse é um livro para entreter o leitor, e não se deve esperar mais que isso. Foi uma leitura de 2 horinhas que me proporcionou bons momentos.
O final foi muito, muito bom. A autora fechou esse primeiro volume com muito tato, deixando o leitor curioso e empolgado para os próximos volumes.
"Mesmo vestida como uma Barbie, interpretando o papel de uma acompanhante-troféu, eu ainda sou Mia Saunders. A garota que criou a irmã desde que ela tinha cinco anos, que cuidou de si mesma e que iria salvar a vida do pai...mais uma vez. E eu esperava que fosse a última."
Mia Saunders  é uma personagem bem forte e decidida, tem um brilho próprio, e duvido muito que enjoarei dela nos próximos 11 livros, que farei questão de ler para saber o que a autora irá nos reservar (porque sinceramente, são 12 livros!). 

Se gosta de romances de rápida leitura, envolventes e bem humorados não perca a chance de conferir A Garota do Calendário.

Aguardem em breve a resenha do volume de Fevereiro! ;)


0 comentários:

Postar um comentário