Resenha || Essa Luz Tão Brilhante | Estelle Laure | Editora Arqueiro

Resultado de imagem para Essa Luz Tão Brilhante

Essa Luz Tão Brilhante

Estelle Laure

Título original: This Raging Light
Gênero: Jovem Adulto
Editora: Arqueiro
Número de Páginas: 208
Edição: 2016
Avaliação: ★★★★
* Livro cedido em parceria com a editora.
Sinopse: O pai dela surtou e foi internado. A mãe disse que ia viajar por uns dias e nunca mais voltou. Wren, sua irmãzinha, parece bem, mas já está tendo problemas na escola. Lucille tem só 17 anos, e todos os problemas do mundo. Se não conseguir arrumar um emprego para pagar as contas e fingir para os vizinhos que está tudo em ordem, pode perder a guarda da irmã. Sorte a dela ter Eden, uma amiga tão incrível que se dispõe a matar aulas para ajudá-la. Azar o dela se apaixonar perdidamente justo agora, e justo por Digby, o irmão gêmeo de Eden, que é lindo, ruivo... mas comprometido.
Lucille tem 17 anos e um monte de problemas para resolver. Sua mãe foi viajar para colocar as ideias em ordem depois que o marido foi internado em um hospício, mas nunca mais voltou. Agora Lucille precisa cuidar da irmã, Wren, de apenas 9 anos, e fazer de tudo para que ninguém descubra que estão sozinhas em casa sem um responsável. A última coisa que a adolescente quer é perder sua irmã.
"Ninguém vai nos separar. Isso significa manter as coisas na máxima normalidade possível. Fingir. Porque as coisas não podiam estar mais longe da normalidade. O normal foi embora com o papai."
Pagar contas, cuidar da irmã e da casa, ir para a escola, além de trabalhar para comprar comida. Os problemas surgem todos de uma vez, mas esses não são os únicos. Como se não bastasse, Lucille se vê totalmente apaixonada pelo irmão gêmeo de sua melhor amiga Eden, o encantador Digby, que tem namorada.


A vida da menina está de cabeça para baixo e ela foi deixada a própria sorte pelos pais, que deveriam protegê-la. Mas Lucille é forte, corajosa e determinada, e vai provar para todos e para si mesma que pode vencer todos os obstáculos que aparecem. Ainda mais agora, que anjos apareceram para ajudá-la.
"Como é que num dia uma pessoa é um componente de decoração na casa (uma mesa bacana, talvez) e no outro passa a ser os canos, a fundação, a vig central sem a qual toda a estrutura desaba? Como é que uma estrela que mal se nota se transforma no sol?"

Essa Luz Tão Brilhante é um jovem adulto narrado em primeira pessoa que envolve o leitor desde a primeira página. Estelle Laure tem uma escrita direta, mas podemos captar a beleza nas palavras que escolhe. Sua maneira de conduzir a narrativa é muito único e ela construiu lindamente os personagens aqui presentes.

Iniciei a leitura esperando algo leve e rápido, e foi justamente o que encontrei. Mas apesar da simplicidade da obra a autora introduziu temas bem pertinentes, como o abandono. Além disso é muito, muito legal acompanhar o amadurecimento da protagonista e sua relação com sua irmã, que se estreita ainda mais depois que passam a morar sozinhas.
"_Que tipo de pessoa não volta?
_Não Sei. Que tipo de pessoa vai embora para começo de conversa?"
Foi também muito interessante me deparar com uma amizade tão bonita como a de Lucille e Eden, que algumas vezes pode ser muito dura, mas é ela quem consegue manter a amiga com os pés no chão.

O romance entre Lu e Digby se desenvolve aos poucos, e acompanhamos os esforços dela de entender o que se passa em seu coração e o que fazer com os sentimentos que a dominam.

Essa foi uma leitura encantadora, que fiz em poucas horas. O final ficou um pouco aberto, o que me chateou, mas descobri que a autora está escrevendo uma continuação, notícia que me deixou muito feliz, pois realmente quero reencontrar esses personagens em breve.
"Segredos não são nada bons. Acho que todo mundo tem um. Ou tem coisas que não quer revelar sobre si mesmo, por não estar pronto. Algumas coisas continuam especiais por mais tempo quando ficam guardadas com a gente, mas outras apodrecem quando a gente não pode falar."
A edição está muito bonita e a editora Arqueiro caprichou nos detalhes. Não encontrei erros de revisão durante a leitura.

Indico Essa Luz Tão Brilhante para quem gosta do gênero e de leituras leves, mas com boas reflexões. Eu adorei!

0 comentários:

Postar um comentário