Resenha || Um Mais Um | Jojo Moyes | Editora Intrínseca


Um mais um

Jojo Moyes

Gênero: Romance
Editora: Intrínseca
Número de Páginas: 320
Edição: 2016
Avaliação: ★★★★
Sinopse: Há dez anos, Jess Thomas ficou grávida e largou a escola para se casar com Marty. Dois anos atrás, Marty saiu de casa e nunca mais voltou. Fazendo faxinas de manhã e trabalhando como garçonete em um pub à noite, Jess mal ganha o suficiente para sustentar a filha Tanzie e o enteado Nicky, que ela cria há oito anos. Jess está muito preocupada com o sensível Nicky, um adolescente gótico e mal-humorado que vive apanhando dos colegas. Já Tanzie, o pequeno gênio da matemática, tem outro problema: ela acabou de receber uma generosa bolsa de estudos em uma escola particular, mas Jess não tem condições de pagar a diferença. Sua única esperança é que a menina vença uma Olimpíada de Matemática que será disputada na Escócia. Mas como eles farão para chegar lá? Enquanto isso, um dos clientes de faxina de Jess, o gênio da computação Ed Nicholls, decide se refugiar em sua casa de praia por causa de uma denúncia de práticas ilegais envolvendo sua empresa. Entre ele e Jess ocorre o que pode ser chamado de ódio à primeira vista. Mas quando Ed fica bêbado no pub em que Jess trabalha, ela faz questão de deixá-lo em casa, em segurança. Em parte agradecido, mas principalmente para escapar da pressão dos advogados, da ex-mulher e da irmã — que insiste em que ele vá visitar o pai doente —, Ed oferece uma carona a Jess, os filhos e o enorme cão da família até a cidade onde acontecerá o torneio. Começa então uma viagem repleta de enjoos, comida ruim e engarrafamentos. A situação perfeita para o início de uma história de amor entre uma mãe solteira falida e um geek milionário.
"Essa é a história de uma família desajustada. Uma garotinha que era meio nerd e gostava mais de matemática do que de maquiagem. E de um garoto que gostava de maquiagem e não se encaixava em nenhuma tribo". 
Quem conhece a escrita de Jojo Moyes sabe que ela consegue nos emocionar de maneira única, e em Um Mais Um não foi diferente. Nesse livro ela conseguiu reunir Drama e Humor e ainda uma boa dose de Romance.  Vem comigo conhecer um pouco mais...

Em Um Mais Um somos apresentados a Jess, uma jovem faxineira de 27 anos que teve de encarar a maternidade muito cedo para criar a filha Tanzie.

Tanzie é uma menininha de apenas 10 anos e é um gênio na matemática e por essa razão ganhou uma bolsa de estudos parcial em um dos melhores colégios da cidade.

Mesmo tendo ganhado 50% da bolsa, Jess não tem condições de arcar com o resto da mensalidade; as diárias de faxineira mal dão para sustentar a ela, Tanzie e ao enteado Nicky. Pera aí, como assim enteado? Isso mesmo. O Ex marido de Jess, além de ter ido embora sem ajudar com as despesas da filha, deixou o filho Nicky.

Nicky é um adolescente Emo, que sofre por sua aparência e estilo diferentes. O resultado da violência física e psicológica que sofre é ficar cada dia mais retraído.

Já vimos que a vida na casa de Jess não é mole. Mas, em meio a tudo isso surge uma alternativa para Tanzie conseguir uma bolsa integral: Uma olimpíada matemática na Escócia.

Com o instinto de super mãe Jess pega o carro velho da família e segue viagem com Nicky, Tanzie e Norman (O enorme mascote babão). Tudo resolvido! Isso se o carro não estivesse com os documentos atrasados e a polícia não tivesse parado eles a poucos metros de casa.  

Em meio a tantos planos que não deram certo surge Ed. Ele conquistou uma boa vida como criador de Softwares para uma empresa.  Ele e Jess se conheceram na casa dele; Ela fazia faxinas por lá. Um belo dia, ele bebeu demais e foi ela quem o deixou em casa, em segurança.

No dia em que a viagem deu errado para a família de Jess, Ed os encontrou e comovido com a situação decidiu levá-los até a Escócia.

"Certa vez Ed conheceu uma garota que era a pessoa mais otimista que ele já tinha visto. Uma garota que usava sandálias de dedo torcendo para a primavera chegar" .

A partir de então, temos muitos momentos em que esses completos estranhos dividiam o mesmo espaço em um carro - em uma viagem de três dias -, e eu garanto, isso rendeu muitos sentimentos: alegria, tristeza, empatia e por aí vai. Essa viagem cheia de altos e baixos nos deixa com o coração na mão em vários momentos, e eu adorei muito toda essa mistura de drama, humor e romance.

Mais uma vez a Jojo conseguiu me fazer amar a escrita dela. Só tenho elogios a fazer a esse livro, e indicá-lo para quem curte romances nesse estilo. 
"[...] Para vencer as dificuldades, de vez em quando temos que repetir algumas vezes um acontecimento para conseguir o resultado almejado. Quanto mais se faz, mais perto se chega. Ou, como explico para minha mãe, às vezes, basicamente, só precisamos insistir".  

0 comentários:

Postar um comentário