Resenha || Os Caçadores de Nuvens | Alex Shearer | Farol Literário


Os Caçadores de Nuvens

Alex Shearer

Gênero: Infantojuvenil
Editora: Farol Literário
Número de Páginas: 312
Edição: 2014
Avaliação: ★★★★★
* Livro cedido em parceria com a editora
Sinopse:
Em um mundo dominado pela conformidade, os caçadores de nuvens são figurasexcêntricas, que vivem à margem. Para Christien, eles representam aventura e independência, tudo aquilo com que elesempre sonhou. Os caçadores de nuvens éuma história rica e cativante sobre um garotoque vai em busca daquilo que o move e que o guiará pelo resto da vida...


"Os caçadores de nuvens [...] eram eternos viajantes dos céus, que ali nasciam, ali viviam e ali morriam. Eram criaturas de outro elemento, diferentes do resto de nós, com nossos pés tediosos bem fincados no chão sólido e firme Tinham nascido para ascender aos céus, para serem livres". 

Em uma época longínqua, o planeta que habitamos atualmente não existe mais, o que existe são diversas ilhas celestes – que nada mais são do que fragmentos da antiga Terra arremessados na atmosfera – bem, ao que tudo indica o núcleo do nosso planeta entrou em erupção e acabou dividindo-o em muitas ilhas.

A partir de então, os sobreviventes vivem em condições bem diferentes das nossas. A água, por exemplo, não é mais vista em rios e lagos, nem no mar, e a única maneira de obtê-la é pelas chuvas ou comprando-a dos Caçadores de Nuvens.  

Agora que já entendemos o cenário onde tudo acontece, vamos conhecer quem são os personagens dessa aventura. Temos como protagonistas Christien, Jenine, Carla e Kaneesh.

Christien – É um menino de uma família de classe média, que adora se aventurar, porém, os pais acabam superprotegendo-o. Ele vê, com a chegada de uma filha de caçadores de nuvens, a oportunidade de viver novas aventuras e fazer novos amigos;

Jenine – Filha de caçadores de nuvens, ela traz consigo uma beleza ímpar e cicatrizes que fazem parte da sua cultura e a fazem receber olhares preconceituosos.

Carla é mãe de Jenine e Kaneesh seu tio. Ambos são caçadores de nuvens. Pessoas que vivem viajando em barcos celestes em busca de nuvens para transformar em água e abastecer várias ilhas.
"Parece que na vida existe sempre um lado bom e um lado ruim, e que nem mesmo a liberdade vem de graça. Por ela, também, existe um preço a pagar". 

Os caçadores de nuvens não são bem vistos socialmente por serem nômades, não terem crenças religiosas e nem se encaixarem em um padrão de vida comum. A sua cultura prega a liberdade e a coragem como base para viver bem. Seu estilo é marcado por tatuagens, colares e pulseiras e cicatrizes no rosto, que marcam a entrada na vida adulta.

Christien e Jenine passam a estudar juntos, e logo o garoto sente muita curiosidade em relação ao estilo de vida de Jenine. Timidamente ele se aproxima da garota cheia de atitude, e começa a jogar indiretas para conseguir viajar com os caçadores de nuvens.

O plano funciona e Christien passa um final de semana com eles, conhecendo de perto sua rotina e costumes. Mas isso não foi suficiente, e mesmo com a implicância de sua mãe, ele insiste na amizade. Convencendo os pais a ir passar as férias junto com Jenine e a Família.

O que Christien não sabia era que essa não era apenas mais uma viagem de férias em busca de nuvens, mas um resgate.

Deu pra sentir que aventura é o que não falta por aqui não é mesmo? Além disso, preciso ressaltar que o livro traz muitas reflexões sobre os mais diversos assuntos, os principais são as crenças e o fanatismo, e os julgamentos pela aparência.
"Que tipo de vida triste e inútil é essa em que não se pode nem sequer sonhar? Os sonhos não custam nada e em geral não machucam ninguém. Exceto, talvez, as pessoas que os sonham". 
O livro é narrado por Christien, as reflexões são feitas por ele, e ao final do livro percebemos o quanto o personagem amadureceu e passou a encarar tudo de um jeito diferente. Embora seja um livro infantojuvenil, o decorrer a narrativa nos mostra o nascimento de um novo sentimento entre Christien e Jenine, mas tudo muito puro, por isso o livro não se torna um Young Adult.  

Só pra reforçar, foi uma leitura maravilhosa! Eu amei a escrita de Alex, os personagens, o cenário que autor criou, e como desenvolveu tudo isso. Nada ficou sem explicação, e o mais importante é que tudo isso aconteceu de uma maneira bem leve.

A edição está impecável. A diagramação muito bonita e a capa então, nem se fala. Essa leitura é mais que indicada pra quem gosta de uma boa aventura, e ressalto: não se prendam ao gênero, muitas vezes deixamos de prestigiar belas histórias por mero julgamento. Boa leitura!  

"Éramos agora como as próprias nuvens: etéreos, indefinidos, insubstanciais, puro vapor e respiração, formas vagas e mutantes que surgiram da imaginação de alguém". 

0 comentários:

Postar um comentário