Resenha || Quarteto Smythe-Smith #1 - Simplesmente o Paraíso | Julia Quinn | Editora Arqueiro

Simplesmente o Paraíso

Simplesmente o Paraíso 

Julia Quinn

Título original:  Just Like Heaven
Gênero: Romance de Época
Editora: Arqueiro
Número de Páginas: 272
Edição: 2017
Avaliação: ★★
* Livro cedido em parceria com a editora.
Sinopse: Honoria Smythe-Smith é parte do famoso quarteto musical Smythe-Smith, embora não se engane e saiba que o dito quarteto carece sequer do menor sentido musical e tem esperanças postas que esta seja a última vez que se submeta a semelhante humilhação. Esta será sua temporada e com um pouco de sorte conseguirá um marido. Durante um jantar, põe seus olhos em Gregory Bridgerton, um dos mais jovens da família Bridgerton. Sabe que não está apaixonada, mas ele parece uma opção mais que válida. Marcus Holroyd é o melhor amigo do irmão de Honoria, Daniel, que vive exilado na Italia. Ele prometeu olhar por ela e leva suas responsabilidades muito seriamente. Odeia Londres e durante toda a temporada, permaneceu vigilante e intermediou quando acreditava que o pretendente não era o adequado. Honoria e Marcus compartilham uma amizade, pouco atípica, fruto dos anos que se conhecem e que o torna parte da família. Entretanto, um desafortunado acidente faz que ambos repensem sua relação e encontrem a maneira de confrontar o que surge entre eles, se tiverem coragem suficiente
Honoria Smythe-Smith faz parte do quarteto musical Smythe-Smith, que é famoso em Londres, mas não de um jeito bom. Definitivamente o quarteto não tem nada de musical, e o barulho e reproduzem pode muito bem ser considerado um crime. Mas é uma tradição de família, e se tem uma coisa que Honoria preza acima de tudo, é a família. Ela tem total consciência do quanto ela e suas primas são ruins, mas as integrantes só podem deixar o quarteto quando se casarem, o que ela pretende fazer em breve, já que está com 21 anos e quase em sua terceira temporada.

Porém, apesar de vir de uma família respeitada e ser bem apessoada, está bem difícil para ela encontrar um bom pretendente, e não faz ideia de quem é o responsável por isso. O conde Marcus Halroyd é o melhor amigo de Daniel, irmão de Honoria que está exilado na Itália, e fez uma promessa da qual iria se arrepender: afastar todos os pretendentes de Honoria que julgasse inadequados.

A reaproximação com a também amiga de infância, agora uma linda mulher, o faz enxergá-la de outra forma, mesmo que ainda não esteja preparado para admitir. Mas alguns eventos fazem com que ele precise urgentemente de ajuda, e quem estará lá para ajudar o solitário conde senão a bela e inteligente Honoria?


Simplesmente o Paraíso é o primeiro volume da serie Quarteto Smythe-Smith, da autora de sucesso de romances de época Julia Quinn. Aqui acompanhamos em terceira pessoa dois personagens apaixonantes e inesquecíveis, o casal de amigos Honoria e Marcus, que, nem preciso dizer, se apaixonam perdidamente um pelo outro.
"Honoria apenas dera de ombros, não se importava com o recital... não muito, pelo menos. Ela achava a situação toda um tanto divertida. Além disso, não havia nada que pudesse fazer a respeito. Era uma tradição de família e nada importava mais a Honoria do que a família, nada."
Mas esse livro é mais que um simples clichê, previsível e água com açúcar; eu diria que é um verdadeiro presente para os fãs da serie Os Bridgertons, que se divertiam com as trapalhadas, os romances e as reviravoltas na sociedade londrina, com as mães desesperadas para casar as filhas, as mocinhas com língua afiada e destilando sarcasmo... Como não se apaixonar pelos deliciosos romances dessa autora?

Honoria é uma protagonista de opinião e personalidade forte, inteligente e bem humorada que sempre tem uma solução para tudo, e uma resposta também. Já Marcus é um homem solitário e tímido, que detesta ser o centro das atenções e vive tentando se livrar dos eventos da alta sociedade. São dois personagens que possuem uma química impressionante, e, quando juntos, sentimos como se realmente se completassem, pelos diálogos sempre marcados por bastante humor e tiradas geniais.


Encantador é a palavra certa para esse livro. Uma leitura de poucas horas que, em sua última página, deixará o leitor ansiando por mais e mais. Eu não podia estar mais ansiosa para continuar a leitura da serie, e espero ter a oportunidade muito em breve. Como a editora Arqueiro lançou todos simultaneamente, não teremos aquele temível problema: a espera.

Eu simplesmente amei esse livro, um dos melhores do gênero que li, perfeito para ser lido em uma tarde de sol acompanhado de um bom refresco. Indico especialmente para quem quer iniciar a leitura do gênero e não sabe por qual começar. E ah, para quem ainda não leu Os Bridgertons, não tem problema nenhum! São livros independentes.


Não encontrei erros de revisão e a edição está lindíssima, com capa em acabamento soft touch e título em dourado.

Super recomendado!

0 comentários:

Postar um comentário