Resenha || Trilogia Puro Êxtase #1 - Puro Êxtase | Josy Stoque | Editora Astral Cultural


Puro Êxtase

Josy Stoque

Gênero: Romance Erótico
Editora: Astral Cultural
Número de Páginas: 255
Edição: 2016
Avaliação: ★★★★
* Cortesia da editora
Sinopse:
Trinta anos, bonita, bem-sucedida, casada. Não faltava nada na vida de Sara. Sim, faltava. Faltava amor, cumplicidade e estímulo. Faltava se lembrar de que estava viva, e o divórcio foi uma maneira dolorosa de entrar em contato com essa verdade. Apesar da frustração e do sentimento de derrota, Sara se esforça para enxergar nessa mudança a oportunidade de ver o mundo com outros olhos. É tempo de recolher os pedaços e se reinventar. Resgatar os amigos esquecidos, investir na carreira, ser dona do seu futuro. Uma noite, um bar, um estranho. Pouco a pouco, todos os preconceitos são deixados de lado. E todas as possibilidades de prazer se tornam reais. Puro Êxtase é o livro mais ousado de Josy Stoque. Dispa-se dos preconceitos e venha se surpreender com a coragem de Sara.
“Por que a vida não é tirada do eixo, simplesmente continua de onde parou”.

Sara tinha o que muitos chamam de a vida dos sonhos. 30 anos, advogada, casada. Vida dos sonhos se o seu casamento não tivesse acabado, se o seu marido não a fizesse se sentir um lixo e não atrapalhasse a sua carreira.

Em Puro Êxtase, primeiro livro da Trilogia Puro Êxtase, Josy Stoque nos conta de maneira bem ousada a reviravolta da vida de Sara. Antes de qualquer coisa, preciso dizer que esse livro é do gênero hot, logo, 90% dele se detém nas aventuras sexuais da protagonista.

Conhecemos Sara já em sua fase atual: divorciada, desempregada, morando com a mãe e ainda muito magoada com os últimos acontecimentos de sua vida. Mas, ao contrário do eu imaginei que aconteceria, ela não ficou trancada em casa chorando e se lamentando, e começou a mudar. O primeiro passo para essa nova fase: Conhecer pessoas novas.

E foi em uma dessas saídas que conheceu um homem interessante que mostrou a ela o quanto era linda, atraente e maravilhosa (Pera aí, mas e o amor próprio, que não a fez sentir isso tudo sozinha mesmo? O tal do amor próprio o Ex de Sara fez questão de destruir. Ele era o tipo de cara que não suportava que a mulher tivesse uma carreira profissional, e que ela fosse melhor que ele).
“O tempo não passa, cada segundo parece um milhão de anos. Ofegante, as sensações me levam, me roubam, me anulam. Sou toda sentidos, pele e êxtase. Puro êxtase...”
A partir de então, Sara resolveu levar a sua vida de maneira diferente. E então passou a sair com vários homens que ela foi conhecendo nos mais diferentes lugares que frequentava. Não vale nem a pena citar o nome deles (foram muitos).  Todos esses encontros eram sem compromisso, pois Sara queria viver a sua liberdade, sentir as sensações que em 10 anos de casamento nunca sentiu, portanto nada de relacionamento sério.

Além de Sara, o livro tem personagens secundários que tem lá a sua importância, e que eu espero que tenham mais destaque nos próximos livros. Um deles é Cássio, colega de trabalho de Sara que se apaixonou por ela, mas que foi dispensado (por conta dessa repulsa dela aos relacionamentos sérios), e teve também Rodrigo, um homem misterioso que ela conheceu na balada e que sabe muito pouco dele (mas ele parece saber muito dela).

“Não esperei o amor verdadeiro acontecer; eu só queria ter alguém para chamar de meu, para cuidar, para não me sentir sozinha”.

Gostei do livro, não posso nem reclamar pelo excesso de cenas de sexo, pois já sabia que elas existiriam. Pra falar verdade o que me incomodou mais foi o fato de a protagonista ter usado o sexo para fugir do que ela sentia e não conseguia admitir, embora ela tenha amadurecido bastante e dado à volta por cima, os traumas do relacionamento anterior não permitiram que ela fosse realmente a mulher livre e feliz que ela queria.

Como já disse, o livro é hot, então para quem não curte o gênero pode ser um tanto incômodo ler todos os detalhes que vão sendo narrados, ainda que a autora escreva de maneira bem leve, sem vulgarizar tanto as cenas mais quentes. Quanto à diagramação, eu não tive do que me queixar, tudo foi muito bem trabalho desde a capa (que está muito linda) até a parte interna. Boa leitura!


0 comentários:

Postar um comentário