Resenha || As Quatro Estações do Amor #1 - Segredos de Uma Noite de Verão | Lisa Kleypas | Editora Arqueiro


Segredos de Uma Noite de Verão

Lisa Kleypas

Gênero: Romance de Época
Editora: Arqueiro
Número de Páginas: 288
Edição: 2015
Avaliação: ★★★★★
Sinopse:
Apesar de sua beleza e de seus modos encantadores, Annabelle Peyton nunca foi tirada para dançar nos eventos da sociedade londrina. Como qualquer moça de sua idade, ela mantém as esperanças de encontrar alguém, mas, sem um dote para oferecer e vendo a família em situação difícil, amor é um luxo ao qual não pode se dar. Certa noite, em um dos bailes da temporada, conhece outras três moças também cansadas de ver o tempo passar sem ninguém para dividir sua vida. Juntas, as quatro dão início a um plano: usar todo o seu charme e sua astúcia feminina para encontrar um marido para cada, começando por Annabelle. No entanto, o admirador mais intrigante e persistente de Annabelle, o rico e poderoso Simon Hunt, não parece ter interesse em levá-la ao altar – apenas a prazeres irresistíveis em seu quarto. A jovem está decidida a rejeitar essa proposta, só que é cada vez mais difícil resistir à sedução do rapaz. As amigas se esforçam para encontrar um pretendente mais apropriado para ela. Mas a tarefa se complica depois que, numa noite de verão, Annabelle se entrega aos beijos tentadores de Simon... e descobre que o amor é um jogo perigoso.
Ambientada na Londres do século XIX, Segredos de Uma Noite Verão é o primeiro volume da série As Quatro Estações do Amor de Lisa Kleypas. Aqui somos apresentados a Annabelle Peyton uma jovem inteligente e de beleza singular.

Após a morte do pai, Annabelle e a família passam por inúmeras dificuldades financeiras, por essa razão, o casamento se tornou uma prioridade para ela. Entretanto, sem um dote para oferecer ao noivo, essa missão se tornava cada vez mais difícil.

“O amor era um luxo que nunca havia se permitido sentir esperanças de ter, algo claramente supérfluo uma vez que a sua sobrevivência estava sempre em pauta”.
Nos bailes – local em que ia em busca  do pretendente perfeito – ela sempre acabava sozinha, mesmo sendo uma bela mulher, sua condição financeira fazia com que os pretendentes sempre a evitassem. Em um desses bailes Annabelle notou que além dela, outras três jovens sempre ficavam sentadas sem atrair olhares dos aristocratas solteiros.

Unidas por um motivo em comum, as jovens Lilian, Evie e Dayse - autointituladas de flores secas – tornam-se amigas de Annabelle e resolvem bolar um plano para conseguirem um marido para ela, pois sua situação era a mais urgente.
“Estou começando a acreditar que existem dois tipos de pessoas: as que escolhem ser donas do próprio destino e aquelas que tomam chá de cadeira enquanto outras dançam”.
Eis que a oportunidade perfeita para executar o plano surge e as flores secas partem para Stone Cross Park propriedade de um poderoso aristocrata, onde bailes, piqueniques, caçadas e muitos outros eventos acontecerão. Lá as meninas buscam o homem perfeito para se casar com Annabelle, e já tem um candidato ideal – lorde Kendall.

Tudo corria bem, se no meio do caminho Annabelle não tivesse encontrado Simon Hunt: um empresário bem sucedido, filho de um açougueiro e nem um pouco nobre. A atração entre os dois foi instantânea, porém, Simon parecia querer Annabelle apenas como amante e ele não tinha o perfil do marido que ela buscava. Logo, já sabemos que a história dos dois rendeu bastante.
“Os olhos dele eram definitivamente bem atraentes, pensou Annabelle, distraída. Vibrantes e cheios de vida, faziam com que ela se perguntasse por que as pessoas normalmente preferiam olhos azuis aos escuros. Nenhum tom de azul poderia transmitir a ebulição inteligente que brilhava nos profundos olhos negros de Simon Hunt”.
Entre idas e vindas e muita confusão, as flores secas aventuraram-se bastante, muitas vezes fugindo do que se esperava para as moças da época, e isso sem dúvidas fez com que eu simplesmente me encantasse com as personagens.

Sobre Annabelle preciso ressaltar que ela não é nem um pouco interesseira ou egoísta, por trás da obsessão de conseguir um marido, estão a mãe e o irmão, que ela ama e quer ajudar a mudar de vida a todo custo. Assim, a personagem me cativou com sua força de vontade.

Simon Hunt está longe de ser um mocinho fofo que aparece em um cavalo branco, também fugindo dos padrões sociais, ele é inteligente e dono de um humor negro que me arrancou muitas risadas.

Fazia tempo que não lia um romance de época e confesso que estou muito envolvida com essa série, que por este primeiro volume mostrou que a tendência é melhorar cada vez mais.

Essa edição da Editora Arqueiro está muito linda! Eu amei essa capa, e a diagramação embora simples, está muito bonita também. Super indico esta leitura para os fãs de romances de época, e para quem ainda não leu nada do gênero, convido a começar com essa série e se apaixonar a cada página assim como eu.

Aguardem a resenha dos próximos livros da série em breve. Boa leitura! 

0 comentários:

Postar um comentário